Projeto Qualifica Mulher chega ao Distrito Federal com mais de 15,1 mil vagas gratuitas

Projeto Qualifica Mulher chega ao Distrito Federal com mais de 15,1 mil vagas gratuitas

“Agora nós temos mais esse compromisso de chegar até as mulheres em vulnerabilidade no DF, por meio da oferta de cursos gratuitos”. A fala da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Cristiane Britto, foi feita durante a assinatura de Protocolo de Intenções com o Governo do Distrito Federal (GDF), no âmbito do projeto Qualifica Mulher, na semana passada. A solenidade ocorreu na Casa da Mulher Brasileira (CMB) de Ceilândia. Entre as instituições parceiras, também estão o Instituto Federal de Brasília (IFB) e a organização Aliança Empreendedora.

Na oportunidade, a titular do MMFDH ressaltou que o Qualifica Mulher foi lançado durante a pandemia da Covid-19, com o intuito de impulsionar a economia brasileira, acreditar na força feminina e fortalecer os vínculos familiares. “Cerca de 45% das famílias são chefiadas por mulheres, por isso que quando cuidamos da mulher, nós também estamos cuidando da família brasileira”, disse.

Para a ministra, o local escolhido para a formalização da parceria tem uma grande representatividade, já que, mesmo com os desafios, a Casa da Mulher Brasileira de Ceilândia já é referência nacional. Uma iniciativa do ministério em parceria com os governos estaduais e municipais, o projeto da CMB oferece atendimento humanizado às mulheres em situação de violência doméstica. As Casas integram, no mesmo espaço, delegacia especializada, Juizado, Ministério Público, Defensoria Pública, acolhimento e triagem, apoio psicossocial, promoção de autonomia econômica, brinquedoteca, alojamento de passagem e central de transportes.

“Muitas mulheres em situação de violência têm medo do pré-julgamento e do marido descobrir, entre outras questões, mas na CMB elas também podem ir para fazer capacitação. E é assim, de forma sutil, que nós podemos tirar essa mulher do ciclo de violência, levando qualificação, autonomia financeira e, ao mesmo tempo, possibilitando que essa mulher saia de uma situação de violência que poderia culminar em um feminicídio”, completou.

Saiba mais

Trabalho conjunto

Secretária executiva da Mulher do Distrito Federal, Vandercy Camargos celebrou a união de esforços. “Essa parceria não começa hoje, o Qualifica Mulher vem culminar essa relação entre os governos federal e distrital. Essa ação conjunta vai dar oportunidade para que as mulheres em estado de vulnerabilidade possam buscar autonomia por meio da capacitação, que gera qualidade de vida”, enfatizou.

“No que se refere à CMB, nós estamos finalizando quatro casas. Hoje nós já falamos sobre as unidades do Recanto das Emas e de São Sebastião com a Caixa Econômica e em breve será Sobradinho. E nós estamos trabalhando para licitar tão logo essas casas, após o Sol Nascente também”, completou.

O evento contou ainda com a participação do deputado federal Júlio César Ribeiro (Republicanos-DF), que destinou emendas parlamentares para o projeto da Casa da Mulher Brasileira.

Cursos

Pró-reitor de Extensão do Instituto Federal de Brasília (IFB), Paulo Wanderley deu destaque ao processo de articulação com o MMFDH, com o objetivo de contemplar temáticas que também abordem a conscientização e o enfrentamento à violência contra a mulher. “A intenção é fazer com que as vagas cheguem ao maior número de mulheres e transformem realidades”, acrescentou.

Por meio da parceria, o IFB irá disponibilizar 14 cursos de capacitação e qualificação de mulheres, em 10 regiões administrativas, chegando ao total de 1,2 mil vagas. Em uma das unidades, a do Gama, serão ofertados os cursos de produção e processamento de alimentos e noções de empreendedorismo; panificação e confeitaria; e empreendedorismo e mídias sociais.

Na cidade-satélite de Samambaia, o curso é de pintura de edificações. Já em São Sebastião, as capacitações abrangem a produção de sabões e sabonetes naturais. Na Estrutural, as atividades contemplam a produção de cosméticos e produtos similares, como aromatizantes e velas.

No Recanto das Emas, a qualificação é voltada às recreadoras no âmbito do lazer, educação, saúde e comércio. Em Planaltina, o curso é sobre a fabricação de ecobags utilizando técnicas de costura, bordado, pintura e crochê.

Confira a página do IFB

Qualifica Mulher

Instituído pela Portaria n° 3.175/20, o projeto Qualifica Mulher tem a proposta de formar uma rede de parcerias com o Poder Público e instituições privadas. O intuito é fomentar ações de qualificação profissional, trabalho e empreendedorismo para geração de emprego e renda para as mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Os cursos gratuitos atendem, prioritariamente, mulheres que possuam renda mensal de até um salário mínimo e meio, que estejam cursando ou tenham concluído o ensino fundamental e/ou médio, ou que não tenham escolaridade.

Os eixos de atuação do projeto contemplam o “Qualifica Capacita – qualificação e capacitação profissional”, “Qualifica Empreende – capacitação para o empreendedorismo” e “Qualifica Concretiza – caminho à empregabilidade e incentivo ao microcrédito para empreendedoras”.

Acesse a página do projeto

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar