Alimentação e exercícios físicos: hábitos que fazem bem ao seu cérebro

Especialista do Freeletics explica como estes aspectos influenciam o dia a dia e elenca dicas para viver de uma forma mais saudável

Até hoje, muitas pessoas ainda relacionam a busca por uma alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos apenas como objetivo de emagrecimento. Apesar de realmente ser muito eficaz na perda de peso, estes dois pilares também trazem benefícios extremamente importantes para todos que buscam uma melhor qualidade de vida, sobretudo se tratando da saúde mental.

Segundo Liora Bels, especialista em bem-estar do Freeletics, aplicativo líder em exercícios físicos e estilo de vida com uso de inteligência artificial, a manutenção de uma dieta balanceada e a regularidade na prática de atividades físicas oferecem benefícios significativos ao cérebro, impactando diretamente no bem-estar mental e na qualidade de vida.

Para ajudar a compreender melhor como a opção por alimentos de boa qualidade e uma rotina de treinos podem impactar positivamente no funcionamento do cérebro, a especialista listou todos os benefícios gerados pela manutenção da prática, além de dicas para as pessoas se aproveitarem deles. Confira:

1. Exercitando o cérebro
A prática de uma atividade física induz o cérebro a produzir proteínas que são extremamente importantes para o funcionamento do corpo. Chamadas de “Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro”, essas substâncias atuam como um fertilizante para a mente, sendo responsáveis por impactar positivamente os nossos neurotransmissores para que atuem em conjunto. “Quando treinamos, neurotransmissores como dopamina, serotonina e norepinefrina são disparados repetidamente e aumentam nossos níveis de motivação, humor, foco e tempos de reação. Depois de um único treino, esses benefícios já podem ser desfrutados pelo menos nas duas horas seguintes”, garante Liora Bels.

2. Pensando também no amanhã
Os efeitos positivos de manter hábitos saudáveis não se restringem apenas ao tempo imediato. Ao preservar uma rotina adequada, a concentração de neurotransmissores aumenta continuamente e em várias regiões do cérebro, garantindo um aumento de concentração, sentimento de felicidade e satisfação.

Outro benefício importante dos exercícios físicos e da boa alimentação é a redução de cortisol, o hormônio do stress, também a longo prazo. Dessa forma, a pessoa adquire uma tolerância ao stress de forma permanente – seja ele fisicamente ou mentalmente. “No entanto, um certo cuidado é necessário, já que muito exercício também pode ter o efeito contrário e levar os níveis de cortisol para cima”, alerta a especialista

3. Esporte te deixa mais inteligente
Estudos por meio do método de ressonância magnética indicam que pessoas fisicamente em forma conseguem utilizar as áreas do cérebro de maneira muito mais eficiente do que pessoas que não possuem o hábito da prática esportiva.

“A pessoa destreinada por muitas vezes necessita ativar áreas adicionais do cérebro para executar as mesmas tarefas em comparação com alguém que pratica esportes regularmente. Além disso, na maioria dos casos ela leva até mais tempo para encontrar uma solução para um determinado problema”, explica a especialista do Freeletics.

4. Combustível da melhor qualidade
Em repouso, uma grande parte da energia do nosso corpo é consumida pelo cérebro. Toda essa energia é obtida diretamente da alimentação. A partir disso, a ciência já mostra que a melhor qualidade dos alimentos escolhidos na refeição impacta diretamente no melhor funcionamento do cérebro. “É importante ressaltar que enquanto uma alimentação adequada pode aumentar a habilidade de se concentrar e também a eficiência, os alimentos pouco saudáveis produzem um cenário completamente oposto”, atenta Liora.

5. Equilíbrio que importa
Uma mente saudável vive em um corpo saudável. Ao fornecer ao organismo tudo o que ele precisa, a mente irá agradecer e recompensar. “Conservar uma dieta saudável e balanceada reduz drasticamente alterações de humor. Alguns alimentos até ajudam na manutenção da liberação do cortisol, o hormônio do estresse, sendo um complemento fundamental para os treinos físicos. A pessoa irá se sentir mais equilibrada, disposta e saudável para aproveitar uma melhor qualidade de vida”, completa a especialista do Freeletics.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar