Implantes e próteses: Como garantir a qualidade de vida e conforto do paciente lesionado

Ortoart, empresa distribuidora das próteses da DePuy Synthes, explica como a qualidade dos produtos afeta a vida dos pacientes

Com a chegada do verão as atividades ao ar livre se tornam cada vez mais parte de nossas vidas. Jogar com os amigos, correr pelo parque, brincar com as crianças são coisas que nos fazem muito bem, mas nesse maravilhoso percurso de vida saudável, acidentes podem ocorrer.

Engana-se quem acha que somente atletas profissionais sofrem lesões em tendões, traumas em ossos e desgaste de articulações. Todos nós estamos propensos a sofrer um acidente ou problema de saúde, independentemente de idade.

“Lesões complexas em tendões hoje podem ser consertadas com próteses de alta qualidade que, em certos casos, funcionarão como os originais. A qualidade das próteses, os materiais utilizados e o desenvolvimento de novos produtos podem corrigir uma série de problemas que até pouco tempo atrás não havia perspectiva de melhora”, afirma o CEO da Ortoart, distribuidor exclusivo das próteses da DePuy Synthes no sul do país, Arthur Moro.

Um dos maiores exemplos é a sutura de menisco. Uma das mais prejudicadas partes do joelho humano, sendo uma das mais tratadas cirurgicamente, hoje conta com sistema simples de sutura provido pela DePuy Synthes.

“O sistema de reparo de menisco é um excelente exemplo que pode ser utilizado na medicina esportiva, mas que também está ao alcance daquelas pessoas que sofreram lesão do tipo no joelho”, afirma Moro.

Solução implantável

Com implantes cada vez mais amigáveis ao corpo, sua manutenção é facilitada, tornando procedimentos menos invasivos possível.

“A tecnologia disponível hoje evita que o paciente sofra. Os implantes são produzidos com os mais avançados materiais conhecidos pelo homem, isso faz com que sua recuperação seja em tempo recorde, e a possibilidade de problemas e de rejeição sejam reduzidos a quase zero”, explica Moro.

Uma prótese ou implante eram peças pesadas, produzidas com materiais não específicos para a medicina, e precisavam de manutenção constante. As próteses fabricadas hoje são feitas com processos de nanotecnologia e materiais estéreis que garantem a durabilidade e a compatibilidade com organismos vivos.

“O que vemos agora são implantes para a vida toda, e isso é conforto e segurança para o paciente que recebe uma prótese. Saber que aquela peça substituiu, realmente, uma parte de seu corpo”, esclarece o CEO da Ortoart, Arthur Moro.

Por isso a escolha de próteses de qualidade é de grande importância, pois elas afetarão diretamente a vida dos pacientes.

“A decisão é só uma: buscar qualidade de vida e conforto, sem perceber que se utiliza uma prótese. Isso é que deve ser levado em conta no momento de uma intervenção cirúrgica que irá substituir um tecido danificado por um implante”, conclui Moro.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar