Mau hálito matinal: causas e forma de eliminar da sua rotina

O mau hálito é um problema comum na vida de muitas pessoas. Segundo a Associação Brasileira de Halitose, a condição afeta de 30% a 40% dos brasileiros. As causas são as mais diversas, que vão desde doenças bucais até estresse e uso de medicamentos para controle da depressão. A hora do dia que mais aparece o cheiro ruim na boca é o período da manhã. Isso acontece devido ao fluxo menor de saliva dentro da boca, em momentos de jejum prolongado, como durante uma noite de sono. O mau hálito matinal é bastante comum e muitas pessoas podem apresentar o problema. A situação fica complicada quando o cheiro continua mesmo após a escovação ao longo dos dias.

“O problema surge depois de várias horas de sono. Isso porque a quantidade de fluxo de saliva fica reduzida durante este período, tornando a boca mais ácida do que o normal. Dessa forma, acontece devido a concentração de microorganismos no ambiente bucal. Por ficar a noite toda sem alimentos, o organismo passa a queimar gordura e lipídios e não glicose. Essa queima libera o gás enxofre, principal responsável pelo mau hálito de manhã”, afirma Mariana Furtado, cirurgiã-dentista. A profissional comenta que não é exatamente uma doença, mas sim uma condição normal que pode ser resolvida com aquela higiene bucal caprichada logo após acordar.

De acordo com Mariana, existem quatro tipos de halitose. “Sabendo as características de cada uma delas é possível identificar se é apenas o “odor característico” da manhã ou se o paciente tem outro problema de saúde”, indica. Primeiro, temos a halitose fisiológica (mau hálito de manhã). “Quando falamos de mau hálito de manhã, estamos nos referindo à halitose fisiológica – que acontece devido ao fluxo salivar noturno, como explicamos anteriormente. A condição não deve representar problema e pode ser evitada com uma boa higiene bucal antes de dormir”.

Também temos, a halitose patológica. “Aqui que mora o problema. A halitose patológica é muito mais intensa e persistente. Isso porque está relacionada com a doença periodontal inflamatória crônica, o que requer tratamento odontológico com um dentista de confiança”.

Outro caso apontado pela dentista é a halitose por medicamentos. “Devido ao uso de ansiolíticos e antidepressivos, além de anfetaminas e diuréticos e anti-hipertensivos, o paciente tem seu hálito alterado em função das substâncias presentes nesses medicamentos que inibem a salivação e ressecam a mucosa bucal. Neste caso, vale beber bastante água para evitar o problema”. Já a halitose temporária aparece e vai embora em um curto período de tempo, devido a rotina alimentar. “O mau hálito temporário pode ser causado pela ingestão de bebidas alcoólicas e alimentos que produzem ácidos, como alho, cebola, condimentos e alguns tipos de frutas”.

Mariana ressalta que também existe a halitofobia, que não se trata de uma halitose, mas sim de uma obsessão com o fato de estar com mau cheiro na boca. “A consequência dessa preocupação extrema resulta em uma higiene compulsiva e até problemas de socialização”.

Além de ser causado pela diminuição da salivação noturna, o mau hálito ocorre devido a um déficit nos cuidados bucais. “A falta de uma higienização completa antes de dormir é um dos erros que mais agravam o problema. Pular os cuidados ao acordar também pode aumentar o mau hálito pela manhã”, diz Mariana. A dentista aponta a saburra como outro motivador para o odor ruim ao acordar. “A saburra é uma massa composta de células da boca, bactérias e restos de alimentos. Localizada na língua, a falta de higiene da mesma forma uma camada branca de saburra sobre a superfície lingual, causando intenso mau hálito. Ela é responsável por grande parte dos tipos de halitose, principalmente a matinal”. Ainda temos as dietas com alto nível de proteínas, jejuns, tabagismo, estresse, ansiedade e sinusite como motivadores.

A dentista indica o uso do fio dental e uma escovação completa nos dentes e na língua são práticas indispensáveis na hora de dormir e acordar. “Outro grande aliado para inserir em sua rotina é o enxaguante bucal. Esse produto tem componentes que ajudam a evitar a proliferação de bactérias causadoras do mau hálito de manhã. Uma dica é usar os produtos Extreme Ice, da Dentalclean”.

A Dentalclean é uma empresa 100% brasileira de saúde bucal. Há 27 anos no mercado, com um excelente ambiente para se trabalhar, possui uma fábrica de 7mil m2 e possui as linhas de escova dental, gel dental, antisséptico bucal e fio dental, nas categorias adulto, infantil e profissional. A empresa está entre as cinco maiores no ranking brasileiro de saúde bucal. Está presente em 30 mil pontos de vendas, nas cinco regiões do País. Possui um Centro de Pesquisa e Inovação, desde 2018, no qual desenvolve soluções para prevenção e apoio ao tratamento de doenças bucais promovendo melhores condições e mais qualidade de vida a todos os indivíduos.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar