Depilação cera x laser: qual é a melhor opção?

Conheça os benefícios de cada um dos procedimentos para ajudar na hora de decidir qual realizar

A maioria das mulheres ainda anseia por zerar os pelos do corpo, um hábito muito comum entre elas e não é à toa que as depilações a cera e a laser têm sido os procedimentos mais populares atualmente. Ambas pelo benefício proporcionado, já que enquanto um método promove a retirada completa dos pelos pela raiz, o outro promete eliminar cerca de 80% dos pelos de forma definitiva. A fundadora e CEO do Pello Menos, rede de depilação a cera e a laser, Regina Jordão, destaca os principais benefícios comparando cada tipo de depilação, confira:

  •  Como funciona?

CERA: ao grudar nos pelos, a cera faz a retirada do fio pela sua raiz. Ao atingir a raiz, a enfraquece e proporciona o prolongamento do processo de crescimento, que pode chegar a durar até 25 dias. Isso diminui, em contrapartida, a necessidade de depilar em curto espaço de tempo.

LASER: a eliminação dos pelos acontece por meio de disparos de laser, ou seja, feixes de luz de grande intensidade. Essa luz, por sua vez, é guiada através da melanina da pele até a raiz, causando a cauterização do pelo, ou seja, ele é queimado e destruído.

  • Intensidade das sessões

CERA: a necessidade de fazer depilação vai ficando cada vez mais espaçada porque a retirada dos fios com a cera vai destruindo as raízes dos pelos. Além disso, pelo fato de arrancá-los pela raiz, a cera passa a enfraquecê-los não apenas adiando o seu crescimento e diminuindo a quantidade, mas também deixando-os cada vez mais finos.

LASER: não há como dizer com precisão, pois cada organismo reagirá ao procedimento de uma maneira diferente e existem uma série de fatores que podem influenciar nos resultados, tais como questões hormonais e a quantidade de melanina na pele. No entanto, existe uma média para alcançar resultados satisfatórios, que está entre 6 a 10 sessões.

  • Benefícios e manutenção

CERA: a depilação a cera proporciona um toque mais suave e delicado da pele, diferente do uso de lâminas, que costumam deixá-la mais áspera. Isso acontece porque o fio é cortado pela metade, o que pode causar desconforto durante o crescimento.

LASER: mesmo após as sessões, que atingem todos os pelos da região depilada, é necessário realizar manutenções de tempos em tempos para manter o resultado. A diferença é que as sessões serão cada vez mais espaçadas, podendo ser de três em três meses, de seis em seis e até mesmo uma vez ao ano.

  • É dolorido?

CERA: apesar de depender muito da sensibilidade de cada um, conforme a constância na realização do procedimento, a tendência é sentir cada vez menos dor. Um dos motivos é pela utilização da cera depilatória morna, que ajuda na dilatação dos poros da pele, facilitando a retirada dos pelos de forma mais confortável e segura.

LASER: assim como na depilação a cera, isso vai depender da sensibilidade de cada um, porém, por ser um procedimento agressivo para queimar os fios, é muito provável que você sinta sim um certo desconforto durante a sessão.

  • Cuidados necessários

Independentemente do procedimento, é importante seguir as seguintes orientações:

–   Evite o uso de roupas muito apertadas;

–       Para que a depilação seja um sucesso, é fundamental fazer esfoliação e hidratação antes da sessão;

–       Evite pegar sol para que não corra o risco de ganhar manchas indesejáveis na pele;

–       Produtos que contenham álcool na composição devem ser evitados a todo custo;

–       Após a depilação, use um gel apropriado que tenha ação calmante, refrescante e anti-inflamatória, como de aloe vera para ajudar na recuperação da pele;

–       Respeite o intervalo entre uma depilação e outra. Sua pele agradece;

–       Não recomendamos frequentar praias, piscinas e saunas após a depilação;

–       Atenção ao sabonete que tem que ser neutro para não agredir a pele ou causar irritações;

–       Não use hidratantes após a depilação, pois este ato pode entupir os poros;

–       Vale destacar que a depilação a laser é contraindicada para mulheres grávidas e lactantes, usuários de medicamentos fotossensíveis, com patologias autoimunes e, também, sobre a pele bronzeada.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar