Chegou a primavera! Profissionais dão dicas de como preparar a casa para a estação

A estação mais colorida do ano chega para nos prestigiar dia 22 de setembro e, com ela, vem o desejo de tornar a casa mais leve, iluminada e arejada. “A primavera traz consigo uma nova energia, bastante colorida e convidativa. É o momento perfeito para renovar a casa”, destaca a arquiteta Isabella Nalon. Pensando nisso, profissionais da arquitetura se reuniram para trazer diversas dicas de como preparar a casa para a chegada da primavera.

Segundo a dupla Bianca Tedesco e Viviane Sakumoto, a frente do escritório Tesak Arquitetura, a tendência é apostar nos elementos fáceis de trocar, como tapetes, almofadas, vasos. “As almofadas, por exemplo, são elementos que podemos trocar a qualquer instante. Utilizar capas com texturas e materiais naturais podem ser a cereja do bolo em uma decoração, trazendo ainda mais aconchego”, afirmam. Também é válido optar por aquelas mais coloridas, trazendo um pouco dos tons da estação. “É hora de guardar as mantas que estavam sobre os sofás e as peseiras das camas, optando por itens mais leves e frescos”, complementa Marina Salomão, arquiteta do Studio Mac.

Um projeto arejado, cheio de iluminação natural, madeira no mobiliário e plantas foi a aposta primaveril do escritório Corradi Mello. Foto: Evelyn Muller

Os tecidos leves são a pedida para toda a casa – seja no enxoval, seja nas cortinas, que devem ser fluidas e claras. “É época de deixar as cortinas abertas para entrar mais luz natural. Se possível, as melhores apostas são para aquelas feitas em linho, voil ou seda”, destaca Marina Salomão. Por tudo poder ficar mais aberto e arejado, Isabella Nalon também afirma que é o período perfeito para mudanças maiores, como um pintura da casa. “Entendo que se trata de uma temporada para, realmente, arejar a casa e colocá-la em ordem. É perfeito para uma pintura do apartamento ou da residência, pois podemos deixar tudo aberto para ventilar, bem como mandar lavar tapetes mais pesados e trocar tecidos de estofados”, explica.

Marina Salomão, do Studio Mac, trouxe as cores da primavera em seus projetos. Fotos: Sidney Doll

E quando o assunto é renovar as cores de um apartamento, a arquiteta Camila Corradi e a designer Thatiana Mello, do escritório Corradi Mello, indicam tons vivos. “Investir em uma paleta de cores alaranjadas, amarelas, violetas, tons suaves de cinza e até alguns verdes mais claros, pode ser uma ótima decisão, já que trazem um pouco da natureza. A ideia da primavera é incorporar alegria, então, apostar nessas cores concede um aconchego muito próprio da atmosfera primaveril”, afirmam. Ainda segundo a dupla, esses tons alegres podem se estender até mesmo para o mobiliário.

“Para quem não quer recorrer à pintura, um papel de parede com temas de folhagens ou arranjos florais podem dar destaque em algum cantinho da casa, mas sem sobrecarregar o ambiente”, opinam as profissionais do Tesak Arquitetura, que relatam que o décor primaveril pede por elementos que agregam características rústicas e conexões diretas com a natureza. “Explorar materiais naturais é uma ótima escolha e os mais usuais são a madeira, as fibras naturais, as cerâmicas e as pedras”, dizem Bianca Tedesco e Viviane Sakumoto.

As cores da primavera também podem aparecer em revestimentos diferenciados, como mostra o escritório Tesak Arquitetura. Foto: Luis Gomes

Trazer o verde da natureza e as cores das flores é a forma mais prática de remeter à primavera. “É possível preencher os espaços com arranjos de flores e aproveitar que os jardins estarão ricos e cheios de folhas”, diz Camila Corradi. Mas também é válido ir além, como explica Isabella Nalon: “brincar com os sentidos é maravilhoso! Adoro espalhar pela casa aqueles cheirinhos gostosos, que podem vir de flores ou aromatizadores de ambiente”, diz.

jp-image.com

O paisagista Luciano Zanardo caprichou nessa varanda gourmet. O apartamento emana primavera tanto com as espécies de planta, como pelos materiais do décor. Foto: JP Image

Queridinha da estação

Como é impossível falar em primavera sem pensar em flores, aqui, a dica é selecionar espécies que floresçam na temporada – como os agapantos, bromélias, jasmins, lírios, orquídeas e outras.

Apesar de florir durante todo o ano, a Bouganvillea – também chamada de Primavera! – é uma das espécies perfeitas para a estação, por toda sua vistosidade e cor. Por isso, o arquiteto e paisagista Cezar Scarpato reuniu algumas dicas sobre ela. “Trata-se de uma espécie muito utilizada como trepadeira, mas também pode ser plantada diretamente no solo ou em vasos”, explica. Segundo o profissional, a espécie precisa sempre ser conduzida ou apoiada para efeito de trepadeira e muitas vezes é aplicada em fachadas sobre muros e portões, uma vez que, além da beleza, os espinhos que existem ao longo de seus ramos garantem uma segurança a mais nas propriedades. “Por esse motivo também deve ser posicionada com certo afastamento da área de circulação intensa ou ter seus ramos podados para abrirem sobre certa altura, protegendo dos espinhos”, destaca. A Bouganvillea pede por podas anuais, preferencialmente no inverno, e não deve ser regada constantemente. “Ela gosta de solo mais seco e um pouco mais ácido (PH entre 5,5 e 6). Se ela estiver recebendo chuva regular depois da pega estabelecida, não é necessário regar”, afirma Scarpato. Como a maioria das espécies de trepadeiras, o ideal é sol abundante na copa e ramos e a base próxima ao solo ou vaso mais protegido por sombreamento.

Serviço – itens para a primavera!

Para ajudar a deixar a casa com o clima da estação, a Yamamura e Vasart prepararam uma seleção cuidadosa de peças perfeitas para compor jardins e áreas externas aconchegantes:

1. Luminária de mesa em vidro e madeira (para áreas internas ou varandas cobertas). Comporta uma lâmpada de filamento, de soquete E27, com potência máxima de 20W. Yamamura. 2. Pendente em madeira e acrílico (para áreas internas ou varandas cobertas). Comporta uma lâmpada de soquete E27, com potência máxima de 25W. Yamamura. 3. Luminária de piso em madeira e palha natural (para áreas internas ou varandas cobertas). Comporta uma lâmpada bulbo ou filamento LED, de soquete E27, com potência máxima de 25W. Yamamura. 4. Pendente Terrário em vidro, sisal e madeira (sem iluminação). Yamamura.

5. Vasos da coleção Dunas, inspirada nos Lençóis Maranhenses. Conta com 3 peças nos tamanhos 65 x 50cm, 55 x 42cm e 45 x 34cm, que podem ser compradas separadamente. As peças estão disponíveis em cinco cores diferentes. Os produtos rotomoldados são produzidos de forma semi-artesanal, que os tornam únicos. Vasart 6. Cachepot decorativo na cor terracota. Produzido em cimento, com acabamento na cor terracota, é ideal para realçar o espaço da casa com plantinhas ou folhagens. Yamamura.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar