Microespaços: com aumento no número de apartamentos com pequenas metragens, decoração pode tornar espaço mais funcional

Não é de hoje que as casas estão com dias contados nas metrópoles. Em São Paulo, um estudo divulgado pelo Centro de Estudos da Metrópole (CEM), ligado à USP e à Fapesp, aponta que as residências verticais ultrapassaram as horizontais em área total construída e estão praticamente empatadas em número de unidades habitacionais em meio a um crescimento mais acentuado.

Ainda segundo o estudo, o número de imóveis horizontais cresceu de 1,228 milhão em 2000 para 1,376 milhão em 2020, isto é, um acréscimo de 12%. Já os verticais eram 725 mil na cidade e foram para 1,375 milhão, isto é, um crescimento de 86,94%. A quantidade total de terrenos caiu de aproximadamente 140 mil em 2000 para 106 mil em 2020, uma queda de 24,28%. Os apartamentos também ganharam metragens cada vez menores, que variam entre 27m² e 40m², ideais para quem mora sozinho ou não passa muito tempo em casa.

“Se organizar e planejar direitinho, cabe uma vida inteira em um apartamento pequeno. É preciso pensar bem nos móveis e decorações, valorizar cada canto”, comenta Renata Pocztaruk, arquiteta e CEO da ArqExpress – startup responsável pela entrega de projetos com orçamento total pré-definido pelo cliente e em tempo recorde.

Confira algumas dicas de como criar ambientes agradáveis e ao mesmo tempo funcionais:

Cada coisa em seu lugar: antes de iniciar o planejamento, é preciso otimizar espaços pequenos, por isso valorize objetos que vão pertencer em cada cômodo.

Quanto mais funcional, melhor: invista em móveis baixos e práticos, pois eles aumentam a percepção e amplitude do apartamento. Abuse dos poucos objetos, mas que refletem na personalidade do morador, esses elementos devem ter o mesmo tom de cores para não causar confusão visual.

Tão pequeno, tão grande: Quando falamos em espaços menores, o uso de prateleiras e espelhos são grandes aliados, sabe o motivo? As prateleiras são uma forma de substituir a estante, sem afetar a circulação no espaço. Já os espelhos conseguem trazer maior aspecto do ambiente e refletir outros pontos estratégicos da decoração, como paredes, móveis baixos e iluminação.

Sem acúmulos: apesar de ser a última dica, essa observação é uma das mais importantes para seguir com uma decoração funcional e atrativa. Evitar o alto uso de objetos e móveis em espaços reduzidos pode proporcionar aspecto bagunçado, por isso valoriza a filosofia do “menos é mais”.

Defina uma paleta de cores: Defina uma paleta e tente não sair muito dela. Com a base neutra, podemos brincar com o uso das cores em acessórios, como almofadas, tapetes e quadros.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar