Tratamentos estéticos são grandes aliados no combate a flacidez e gordura localizada – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Tratamentos estéticos são grandes aliados no combate a flacidez e gordura localizada

Não invasivas, as técnicas apresentam bons resultados sem riscos para a saúde

A busca por procedimentos estéticos cresce a passos largos no Brasil. Uma pesquisa divulgada em dezembro de 2019 pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), coloca o Brasil em primeiro lugar entre os que mais realizam procedimentos estéticos no mundo. Só em 2018, foram mais de um milhão de cirurgias plásticas, além de 969 mil procedimentos não cirúrgicos.

Existem hoje métodos não invasivos que apresentam bons resultados, tanto para a gordura localizada quando para flacidez. “Muitas pessoas recorrem a uma cirurgia para remover acúmulos de gordura, principalmente na área do abdome, costas, coxa, braços e cintura. Hoje temos procedimentos não invasivos que apresentam bons resultados, sem a necessidade de realizar uma cirurgia”, afirma a esteticista da Higia Clinic, Tatiana Schmidt.

            Para quem quer eliminar gordura localizada, a ultracavitação acelera esse processo. O funcionamento da técnica é similar ao do ultrassom e quando exposto à gordura desejada, por intermédio de ondas eletromagnéticas, provoca quebras dessas células que são eliminadas do corpo de forma natural. Entre os efeitos promovidos pela técnica estão a eliminação da gordura presente na superfície da pele e nas camadas mais profundas e diminuição da celulite.

Outro procedimento muito utilizado é a carboxiterapia, que realiza o tratamento de estrias, celulite e gordura localizada. Ele é realizado por meio da infusão de gás carbônico em diferentes camadas da pele e é eficaz na regeneração dos tecidos e melhora da circulação sanguínea, com resultados muito promissores para o tratamento de celulite. “O desenvolvimento da celulite passa por três fatores: edema, gordura e fibrose – e o tratamento que atua nesses três níveis”, explica a especialista. Ele também apresenta bons resultados para estrias e olheiras.

A radiofrequência também é um grande aliado no processo. O aparelho eleva a temperatura da pele e do músculo para aproximadamente 43ºC e contrai o colágeno existente, o que aumenta a produção de fibras, colágeno e elastina, dando mais sustentação e firmeza à pele.  O resultado é progressivo – quanto mais sessões, melhor – mas já podem ser observados nos primeiros dias, logo após a primeira sessão. A radiofrequência também combate a gordura localizada e a flacidez do corpo, ajuda a diminuir rugas, melhora a hidratação da pele, oxigenação e acelera a eliminação de toxinas”, afirma Schmidt.

A especialista lembra que todo procedimento estético, invasivo ou não, deve ser realizado por um profissional especializado. “Cada caso é um caso, por isso a avaliação de uma especialista é essencial, que vai balancear os hábitos de vida do paciente, alimentação, ganho de peso e características pessoais, como a ingestão diária de água, por exemplo, e indicar qual o melhor procedimento”, completa.

Os procedimentos estéticos não invasivos podem ser uma boa alternativa para melhoras no corpo, já que não usam cortes ou anestesia. “Como não necessitam de repouso ou interrupção das atividades diárias após as sessões, é possível retornar a rotina no mesmo dia”, finaliza Tatiana, lembrando que quando realizados em conjunto com uma rotina de alimentação saudável e de exercícios físicos, os efeitos dos procedimentos serão maiores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *