Especialista em saúde materno-infantil esclarece mitos e verdades da amamentação

No Dia Mundial da Amamentação (1º/8), professora da UniAvan apresenta detalhes da prática e seus benefícios para o bebê e a mãe

Ter seu filho nos braços enquanto o amamenta é muito mais do que alimentá-lo, é uma troca de carinho e um grande ato de amor. Mas nem sempre tudo acontece como o planejado. Para algumas mães, esse momento vem acompanhado de dúvidas e desafios. Com o objetivo de encontrar uma solução, não faltam dicas e receitas populares que aparentam ser verdadeiros milagres. Para ajudar as famílias, neste Dia Mundial da Amamentação (1º/8), a especialista em saúde materno-infantil e professora de Enfermagem da UniAvan, Andressa Avila Melo, esclarece mitos e verdades sobre a amamentação e apresenta detalhes da prática e seus benefícios para o bebê e a mãe. “Uma das maiores dúvidas é: quando iniciar. E a resposta é simples: deve-se iniciar na primeira hora de vida do bebê. O leite se torna essencial para seu alimento e também para que ele aprenda a pegada”, explica.

A professora da UniAvan conta que entre os principais benefícios da amamentação para o bebê estão a melhora da digestão, diminuição das cólicas, redução do risco de doenças alérgicas e estimulação e fortalecimento da arcada dentária. “A ingestão do leite materno previne, ainda, doenças contagiosas, como a diarreia, por exemplo, e diminuiu as chances de desenvolver a doença de Crohn, que causa uma inflamação no trato gastrointestinal”, acrescenta.

Especialista em saúde materno-infantil, Andressa explica que os benefícios não ficam restritos ao bebê. Segundo ela, a amamentação também é benéfica para a mãe, pois evita osteoporose, protege contra doenças cardiovasculares como infarto, diminuiu o sangramento no pós-parto e acelera a perda de peso. A prática também reduz a incidência de câncer de mama, ovário e endométrio.

 

O que é fake e o que é fato

Para auxiliar as mamães que estão passando por alguma situação ou têm dúvidas sobre a amamentação, selecionamos dicas e informações que circulam no cotidiano de muitas famílias para que a professora do Centro Universitário Avantis – UniAvan esclareça o que é mito e o que é verdade:

 

– Estresse e nervosismo atrapalham a produção de leite?

Verdade. Isso pode acontecer, mas não existe uma regra. Varia do organismo de cada pessoa.

 

– Existe “leite fraco”?

Mito. Todo leite materno possui o alimento ideal para o desenvolvimento saudável do bebê.

 

– Amamentar dói?

Pode ser desconfortável nos primeiros dias, mas após a adaptação, o incômodo passa. Se a dor persistir, pode indicar que a “pega” da criança está incorreta.

 

– A amamentação pode funcionar como anticoncepcional?

Mito. Embora ainda seja um momento de variações hormonais, a amamentação não está ligada a isso.

 

– Cerveja preta, coca cola ou algum alimento podem ajudar na produção de leite?

Mito. Não existe um alimento específico que ajude na produção de leite.

 

– A amamentação faz a mãe emagrecer?

Verdade, embora não seja uma regra. Pode variar em alguns casos.

 

– Revezar os seios faz com que a alimentação seja completa?

Mito. Cada mama possui os nutrientes essenciais para o bebê.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar