Seja o melhor que você pode – seja você

por Cláudia Lisboa

Atualmente somos massacradas o tempo todo com a idéia de que podemos fazer ‘n’ atividades e dar conta de todas com a maior facilidade, basta querer.

Mas nós mulheres que vivem uma vida real sabemos que isso não é tão fácil e simples assim. Cuidar da casa (mesmo quando se tem alguém pra auxiliar), família, trabalho, estudar, aperfeiçoar na carreira, ter tempo para uma atividade física, isso não é fácil.

E aí vem os posts, aquelas que dizem que fazem isso com muita facilidade e você, como eu não dão conta sem se levar a um limite extremo, e se sente incapaz. Bem eu não, sempre fui muito consciente das minhas limitações. Aliás eu como não fui preparada para as atividades domésticas tenho muita dificuldade de exercê-las com destreza, agilidade, eficiência, etc. então eu me permito não dar conta de tudo.

Por exemplo nos dias que minha filha tem balé cedo, normalmente deixo as vasilhas do café na pia pra lavar só na hora que retorno, /ás vezes as camas por estender, e saio sem culpa, pois o importante naquele momento é preparar minha filha para aula. Assim em cada atividade, em cada situação tenho certeza que muitas vezes algo vai ficar a desejar e assim vou vivendo sem me culpar.

Me permito ter momentos de lazer apesar de a casa não estar tão arrumada quanto eu desejava. Enfim o que importa é você saber que está fazendo o seu melhor, não o que a vizinha, a moça da internet fazem, pois não somos iguais, não temos as mesmas habilidades, somos diferentes, mas todas especiais.

Claro que com isso não quero dizer que você vai jogar tudo para o alto e pronto, mas que você em cada situação deve dar o seu melhor, sabendo que às vezes o nosso melhor estão aquém de alguns padrões. Minhas faxinas na casa por exemplo estão aquém de muitas outras, as habilidades na cozinha então zero, rsrsrs. Mas procuro fazer o meu melhor.

Para mim é uma questão das prioridades do momento, neste momento algumas das minhas prioridades estão mais voltadas para os filhos por exemplo e por esta razão sei que não terei tempo para me dedicar a cursos extensos com grandes cargas horárias então devo me sentir mal porque outras conseguem. Neste momento estou realizando o meu melhor, e isto é o melhor que posso ser.

Como uma amiga minha sempre diz: permita-se, permita-se sonhar e realizar sonhos, permita-se às vezes não dar conta de tudo, às vezes não quere fazer nada, mas isto só às vezes. Seja o melhor que você puder ser, e não o que os outros querem que você seja, mesmo que estes outros estejam muito próximos. Ninguém conhece melhor seus limites e habilidades que você mesma. Não é um convite à mediocridade, nem a acomodar-se, mas a se auto-avaliar e não colocar o sarrafo muito alto a ponto de se sentir incapaz e menor.

Você é especial, igual a você na há outra.

 

“Não é o cabelo extravagante, joias de ouro, ou roupas finas que deve torná-la bonita. Não, a sua beleza deve vir de dentro de você -a beleza de um espírito manso e tranquilo. Essa beleza nunca vai desaparecer e vale muito a pena muito para Deus. ” – 1 Pedro 3: 3-4

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar