No Brasil 44% das mulheres se sentem esgotadas

O mês de maio nos EUA é o mês da consciência da saúde mental. Uma em cada 5 pessoas sofrem de doença mental por ano nos EUA, cerca de 40 milhões de pessoas.

 Aqui no Brasil o mês de maio a pouco tempo passou a ser um mês que uma causa ganha visibilidade: a saúde mental materna. É o maio furta-cor. A campanha surgiu no ano passado com a ideia de dar mais atenção ao sofrimento mental de mulheres com a extensa demanda da maternidade. A psicóloga, pós graduada em neurociências e CEO da Eleve Consulting, Shana Wajntraub lembra que no passado não se falava em maternidade real, sua exaustão e dificuldades vividas por quem, ao contrário do que muita gente pensa, não nasce pronta para o papel de mãe.

 “Sem sexismo, temos que reconhecer: as mulheres andam sobrecarregadas e quando se tornam mães o peso só aumenta.” ressalta Shana. As demandas profissionais e do dia a dia não diminuem. Uma pesquisa da Deloitte (empresa de auditoria e consultoria empresarial) aponta que o Burnout cresce entre as mulheres no mundo. As brasileiras sofrem níveis ligeiramente mais baixos de burnout do que no resto do mundo. No Brasil 44% das mulheres se sentem esgotadas, enquanto a taxa global é de 46%.

A psicóloga e pós graduada em neurociências a CEO da Eleve Consulting, Shana Wajntraub alerta para a necessidade de prevenir, para que a situação não chegue a pontos extremos. “Com certeza não vamos deixar de sermos mães e poucas são as que acabam largando a carreira e se dedicando somente ao filho ou vice e versa. Então uma das saídas é procurar mudar hábitos e buscar ajuda antes de explodir. Técnicas de mindfulness, por exemplo, trazem muitos benefícios.” O livro “Mindfulness O diário” da Corinne Sweet traz uma lista de benefícios sobre essa técnica. Shana Wajntraub separou alguns:

Diminui o estresse porque altera positivamente a atividade cerebral;

Alivia a dor porque ajuda a identificar e controlar as emoções;

Acalma, aumentando a capacidade de se concentrar, enfrentar dificuldades e controlar as reações diante de situações desafiadoras;

Pode melhorar a memória agindo como força protetora das atividades cerebrais e protegendo contra a perda de memória;

Pode melhorar o desempenho, aumentando a concentração e a confiança.

 Além da técnica do mindfulness é preciso desacelerar, deixar um tempo para o lazer, para a espiritualidade, ter um hobby, cuidar do lado físico que significa ter hábitos saudáveis na alimentação, dormir o suficiente e fazer exercícios. Às vezes até um desequilíbrio hormonal ou falta de alguma vitamina podem influenciar na saúde mental.

 Acalmar os pensamentos e a mente são indispensáveis nos tempos que vivemos hoje. Ou mudamos nossa maneira de encarar e levar a vida, ou viramos estatísticas. Qual caminho você prefere?

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar