MAM baby reúne dicas para os trimestres gestacionais

Marca oferece, em parceria com a ginecologista Patrícia Gomes Machado, orientações para as mães na busca de melhores hábitos durante a gestação

Quando a mulher engravida, quase tudo passa a se tornar uma grande dúvida. O que comer, qual a melhor posição para dormir, como e com qual frequência manter a prática de atividades físicas, quando se preparar para o parto, entre outros tantos dilemas, curiosidades e inseguranças. Por isso, a MAM Baby, marca especialista em bebês, apurou algumas informações com a ginecologista e obstetra Patrícia Gomes Machado para apoiar as futuras mamães na busca de uma gestação segura, bem informada e saudável.

Cada um dos trimestres gestacionais é marcado por algum tipo de sentimento específico. No primeiro, por exemplo, há inúmeras mudanças no corpo, além de ser um período de explosão de sentimentos. Durante essa etapa, é importante que a família promova uma rotina segura e tranquila para a gestante, já que há um risco maior de abortamento.

O segundo, na maioria dos casos, é quando a futura mãe passa por uma fase mais branda, em que já se adaptou com o fato de estar gerando uma criança, a barriga começa a crescer, mas não a ponto de causar algum desconforto, e ela pode sentir o prazer dos primeiros movimentos do bebê. É importante estar atento à alimentação, pois é nesse momento que há algumas necessidades específicas, ao mesmo tempo em que o aumento de peso pode se acentuar.

Já no terceiro e último trimestre, a ansiedade passa a ser com relação ao parto e aos primeiros dias de vida do pequeno, o que, na verdade, deve ser estudado e questionado durante toda a gestação, para que o momento seja o mais tranquilo e seguro possível.

Alimentação 

Segundo Dra. Patrícia, durante o período de gestação, a alimentação deve ser rica em alimentos como leite, frutas, legumes, cereais, peixe, frango e carne magra. “É importante evitar bebidas alcoólicas, carnes e peixes crus e adoçantes artificiais. A falta de água pode causar desidratação, mas é importante dosar a quantidade, pois o excesso pode causar hiponatremia, uma alteração metabólica caracterizada pela baixa concentração de sódio no sangue. O ideal é ingerir, em média, 2 litros por dia”, explica a ginecologista.

Cada etapa da gestação exige um tipo de cuidado e a necessidade de ingestão de componentes específicos. Durante os três primeiros meses, o ideal é manter uma alimentação rica em ácido fólico, como espinafre, feijão, beterraba e pão francês. Já alimentos como queijos, nozes e brócolis, que contêm cálcio, são indicados para o segundo semestre. “Mais perto do parto, nos últimos três meses de gravidez, a gestante deve incorporar alimentos que tragam energia à sua dieta. E essa fonte pode ser encontrada em opções como ovos, açaí, chocolate e castanhas”, orienta Dra. Patrícia.

Atividades físicas 

Dra. Patrícia também esclarece que gestantes de baixo risco podem manter atividades físicas sob supervisão, desde que estejam acostumadas à prática antes da gestação. Caso a mulher opte por iniciar os exercícios após a gestação, o indicado é que seja no segundo trimestre.

“Algumas dicas podem ser valiosas: caso a gestante resida em um local de alta ou baixa altitude, vale uma atenção maior com a saúde cardíaca e respiratória. Viagens de avião devem ser planejadas para o segundo trimestre de gravidez e, para dormir, optar por travesseiros extras na cama, para ter mais conforto e apoio”, finaliza a ginecologista.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar