Skincare corporal da pele negra: Com características específicas a pele negra necessita de cuidados diferenciados no dia a dia

Entenda que hidratar e proteger o manto lipídico é essencial para manter a pele bonita, saudável e diminui os riscos de problemas comuns a pele negra

O skincare corporal tem tomado força e o mercado está se empenhando para oferecer mais opções para as diferentes necessidades. Porém, ainda é menor a oferta de produtos nas prateleiras quando o assunto são especificidades da pele negra.

As diferenças entre pele negra e não negra que se destacam:

A quantidade maior produzida de melanina e de diferentes tons de marrom (eumelanina), enquanto a pele não negra/mais clara produz uma concentração maior de feomelanina com tons mais amarelados e alaranjados é a diferença mais evidente.  E vale citar aqui que é justamente essa diferença que aumenta os riscos de manchas na pele negra.

A camada córnea da pele negra é mais espessa. Localizada na epiderme, que é a camada mais superficial da pele, a camada córnea é a primeira de três outras camadas (sendo a segunda a camada lúcida e a última a camada granulosa) e tem cerca de 30 estratos de células achatadas e mortas, que com a queratinização transforma os queratinócitos em células córneas, achatadas e secas responsáveis por deixar a pele mais impermeável e protegida. Na pele negra ocorrem mais dessas camadas, o que faz a faz mais resistente a perda também ao recebimento de água.

A maior espessura da camada córnea manifesta na pele negra a propensão do aspecto ressecado na pele do corpo, acompanhada de outra característica citada a seguir.

As glândulas sebáceas são maiores e mais ativas em peles negras. Por outro lado, a quantidade de glândulas na pele do corpo é menor que no pescoço pra cima, por esse motivo, é comum a pele do rosto ser oleosa e a do corpo ser mais ressecada em pessoas negras.

A pele negra é mais sensível. A maior concentração e produção de colágeno da pele negra a torna mais propensa a cicatrização irregular, queloides e cicatrizes hipertróficas, problemas mais comuns.

A derme é mais produtora de colágeno, elastina e ácido hialurônico, itens cobiçados quando os assuntos são retardar o envelhecimento e o embelezamento da pele. Por outro lado, essa derme é também mais sensível a perda de ácidos graxos e óleos que têm o papel de proteger a superfície da pele e que na pele negra a faz precisar de umectação externa para evitar irritações, manchas e inflamações oportunistas.

São características da pele negra que sempre devem ser levadas em consideração na escolha de produtos usados no dia-a-dia ou naqueles usados e indicados por profissionais. Obviamente que, ainda assim, existem as individualidades, sobretudo em um país com traço forte para a miscigenação.

Como cuidar da pele negra

Existem hábitos que deveriam fazer parte da rotina de cuidados com a pele, sendo ela negra ou não negra. Veja algumas dicas valiosas que colaboram para os cuidados da pele negra do corpo:

  • Optar pela água morna na hora do banho, e caso seja realmente indiscutível a necessidade de uma ducha quente, que seja breve;
  • Usar sabonetes contendo ingredientes hidratantes e menor concentração de agentes detergentes;
  • Esfoliar a pele do corpo pelo menos uma vez por semana, escolhendo produtos com microesferas delicadas, menos abrasivos e enriquecidos com vitaminas;
  • Optar por hidratantes enriquecidos com ativos umectantes, hidratantes e protetores da epiderme, e que consequentemente beneficia a derme, específicas da pele negra.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar