Como decorar a casa para os pets?

Confira as principais dicas e soluções, do revestimento ao mobiliário, para criar um projeto que reúna conforto e bem-estar para toda a família

Você já deve ter ouvido ou falado que os animais de estimação fazem parte da família. Muitas vezes, eles são nossos maiores companheiros, aqueles que esperam nossa chegada ansiosamente e sempre estão cheios de carinho para oferecer. E se eles dedicam tanto a nós, na hora de decorar a casa é muito importante que as decisões – do revestimento ao mobiliário – sejam pensadas levando em conta o bem-estar de todos os moradores – incluindo, é claro, o dos bichinhos de quatro patas que trazem tanta felicidade ao lar.

Para essa tarefa, é fundamental que você conheça quais são os melhores materiais, tecidos e soluções para criar um décor que alie o bem-estar dos pets com a sofisticação e conforto que se busca para dentro de casa. Pensando nisso, selecionamos as principais dicas de fabricantes e lojistas de móveis e revestimentos para você transformar o lar em um oásis para toda a família. Confira!

Melhores opções de pisos para quem tem animais de estimação

O porcelanato é um dos revestimentos mais utilizados no Brasil. Se você for optar por esse material para o piso, a recomendação mais adequada são produtos que apresentem uma condição de superfície intermediária, para que não seja tão liso a ponto de o pet deslizar nem tão resistente ao escorregamento a ponto de forçar demais as articulações. “No geral, os acabamentos adequados são os acetinados, no caso dos esmaltado; e com acabamento natural, quando falamos dos técnicos”, explica Anderson Patrício, Coordenador de Garantia de Qualidade da Eliane Revestimentos (@elianerevestimentos).

O Home EXT (90 x 90 cm), da Decortiles (@decortiles), tem resistência ao escorregamento, mas não força a articulação dos animais. Foto: Marcelo Calli

Além do intuito de evitar escorregões, você também precisa considerar que pisos excessivamente lisos podem causar um quadro de displasia coxofemoral, um problema nas articulações do quadril que pode acometer principalmente os cães e não tem cura definitiva. Nesse caso, os pisos vinílicos se apresentam como excelentes opções, principalmente, por contar com uma superfície mais flexível e modelos com texturas antiderrapantes. “Diante deste quadro, o do tipo colado é o piso vinílico ideal para quem tem pet em casa, pois ele reúne todas as soluções exigidas com ampla variedade de formatos, padrões e cores, contando ainda com a agilidade na instalação e facilidade na limpeza”, explica Bianca Tognollo, arquiteta e gerente de marketing da Tarkett.

Piso vinílico da Tarkett (@tarkettbrasil), limpeza prática e superfície confortável para os pets

Assim como os vinílicos, os pisos de madeira maciça também apresentam outro benefício que agrega mais conforto no dia a dia para você e para o seu pet: eles são atérmicos, ou seja, são mais agradáveis ao toque tanto em dias frios quanto em dias de calor. “Com várias camadas de verniz, o piso de madeira maciça Cumaru, da Akafloor, é bastante resistente a arranhões causados pelas unhas dos animais. Mas, uma boa dica, é escolher modelos foscos, que aparentam menos imperfeições. Outro cuidado é rapidamente, com pano úmido e sabão neutro, caso seu bicho de estimação deixe escapar um xixi”, indica Denilson Francisco Cristiano, gerente de produção da Akafloor.

Piso de madeira maciça Cumaru, da Akafloor (@akafloor_oficial)

Qual o melhor tipo de tapete para cães e gatos?

Para quem tem animais de estimação em casa, o tapete pode parecer um item muito difícil de conciliar e conservar, o que faz com que muitas pessoas desistam de ter essa peça. Para alívio de quem ama os bichinhos, essa atitude drástica não é necessária. Segundo Francesca Alzati, diretora de identidade da by Kamy, os tapetes mais indicados para quem tem pet em casa são aqueles produzidos a partir de fibras sintéticas, ou seja, fibras não-naturais, tais como vinil, nylon, poliéster e polipropileno, por exemplo. “Esses são materiais mais práticos, pois absorvem menos sujeiras e líquidos do que os modelos com fibras naturais. Por isso, a dica é evitar ou ter em menor quantidade tapetes de fibras naturais como algodão, lã e seda, entre outros. Nestes, os cuidados de ‘primeiros socorros’ em caso de xixi e cocô precisa ser o mais rápido possível”, afirma.

Quem tem pets e tapetes em casa precisa conhecer bem as características do produto. Na foto, o Tapete Serapi, da by Kamy (@bykamy) – Foto Emerson Alves

Peças de design assinado para os bichos

É possível dizer que os animais de estimação já dominaram o mercado de decoração. Atentas a essa demanda, grandes marcas do setor estão criando peças de design assinado que sejam capazes de unir versatilidade e sofisticação, oferecendo mais conforto e novas soluções para os pets.

A peça desenvolvida por Leonardo Bueno para a Odara, por exemplo, além de ser um abrigo para o animal, funciona como um lindo objeto de decoração. “Quando nós criamos uma casa, visamos os seres humanos. Os pets moram com a gente, mas não têm a própria casa e, nesse sentido, eu criei a casinha Jetsons para ser a casa deles. Além do design retrô, igual ao da animação ‘Os Jetsons’, eles se sentem protegidos, já que existem as partes térmica e sonora. A proposta geral é deixar claro que os pets podem ter uma casa dentro da casa, não precisando ser, necessariamente, no quintal.”, explica o designer Leonardo Bueno.

A Casinha Jetsons, assinada por Leonardo Bueno, disponível na Odara (@odara.casa), conta com opções de acabamento em MDF com acrílico ou lâmina branca e ébano

Por sua vez, a DonaFlor Mobília elaborou uma mesa que também serve como um ótimo entretenimento para os pets. A estrutura central da mesa Chanel, assinada por Sérgio Stark, é separada da principal, permitindo um balanço para animais de estimação mais extrovertidos.

“A criação da mesa Chanel é uma demanda caseira, feita com amor. Pela primeira vez, tenho um cachorro dentro de casa, a yorkshire Chanel, que é a paixão das minhas filhas, e, como sou cliente e designer, não foi difícil pensar nas soluções. O ponto mais importante é a felicidade dos pets, eles gostam de aconchego e proteção, mas, ao mesmo tempo, a peça precisa ser ventilada e permitir uma observação do entorno. O segundo ponto é pensar no dono, em algo que seja prático e que seja feito de um material lavável, no caso da mesa, por exemplo, usei corda náutica e alumínio. Pensei também em uma peça que fosse multifuncional, para não acrescentar mais um item a decoração, sem esquecer da execução primorosa, o que deixa a peça linda e sem pontos que possam machucar os pets”, relata Sérgio Stark, Designer.

A Yorkshire e a Mesa Chanel, assinada por Sérgio Stark para a DonaFlor Mobília (@donaflor_mobilia). Foto: Rafael Motta

Solução prática para a limpeza, no sofá Lego, do estudiobola, muitos gatinhos – e também cachorros! – podem deitar sem o perigo de puxarem fios do estofamento. “100% algodão e biodegradável, a nossa lona tem uma trama bastante fechada, o que impede esta prática que os bichanos amam tanto. Além disso, impermeabilizada de fábrica, não absorve possíveis xixis. Basta um papel toalha para limpar o líquido”, explica Adriana Oliveira, proprietária do estudiobola Campinas.

Sofá Lego estofado com Lona Cinza, do estudiobola Campinas (@estudiobolacampinas). Foto: divulgação

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar