Infiéis revelam seus truques para esconder suas relações extraconjugais

Reuniões de trabalho à noite e jantares com as amigas são as principais desculpas para enganar o parceiro

O Gleeden, aplicativo de relacionamento extraconjugal, realizou um estudo para revelar os álibis e truques mais usados ​​pelos infiéis. Mais de 18.000 membros foram entrevistados e confidenciaram suas melhores artimanhas para poder desfrutar de um momento nos braços do amante sem levantar suspeitas.

Mais do que simples álibis, os infiéis adotam um autêntico modo de vida adúltero para esconder seus pequenos deslizes da melhor maneira possível. E homens e mulheres têm maneiras diferentes de administrar seus relacionamentos extraconjugais.

Prudência, a palavra-chave da infidelidade masculina.

Homens infiéis são particularmente cautelosos e fazem de tudo para manter sua infidelidade em segredo. A grande maioria usa outro endereço de e-mail para entrar em contato com a amante (61%), sempre mantém o telefone próximo (57%) e dá um nome falso para a amante em sua agenda de contatos telefônicos (48%).

Mas alguns de seus costumes são mais surpreendentes. 16% dos homens entrevistados declaram ter outra conta bancária destinada exclusivamente às suas relações extraconjugais, enquanto 13% admitem ter outro apartamento para ficar com as suas conquistas. Sim, a discrição tem um custo.

Confiança, o estado de espírito das mulheres infiéis.

As mulheres, por outro lado, parecem visivelmente menos nervosas em serem desmascaradas. Embora a maioria (57%) use outro endereço de e-mail para entrar em contato com o amante, o número é menor em relação a manter o telefone sempre perto (43%). Outra diferença notável: enquanto apenas 7% dos membros masculinos do Gleeden têm um amigo confidente para ajudar a encobrir sua infidelidade, no caso das mulheres, 32% confiam em um amigo e optam pela solidariedade para manter seu caso extraconjugal um segredo.

Ao contrário da crença popular, as mulheres são menos discretas e parecem abordar a infidelidade com mais indiferença do que os homens. Uma atitude que não as impede de serem igualmente cautelosas: 14% delas declaram ter sempre à disposição uma muda de roupa (no trabalho, no carro…), e quase um quarto delas (23%) nunca viaja sem o seu “kit de infidelidade” (perfume, maquiagem, escova de dentes, escova de cabelo, camisinha, etc.).

Reuniões de trabalho à noite e jantares com as amigas: as desculpas preferidas dos traidores.

Quanto aos álibis, os mais clássicos parecem ser os que funcionam melhor. Assim, as obrigações profissionais vêm em primeiro lugar para os homens infiéis, utilizadas por mais da metade dos entrevistados (51%). Além disso, é difícil questionar e assediar um cônjuge que afirma estar exausto do trabalho sem parecer uma esposa tirana… Dois pássaros com uma cajadada só!

Por outro lado, as mulheres preferem utilizar pretextos mais femininos para afastar o parceiro de qualquer suspeita. Desta forma, jantar com as amigas (66%) e fazer compras sozinhas (58%) são as desculpas mais utilizadas pelas mulheres.

*Pesquisa realizada com cerca de 9.181 usuários homens e 9.002 usuárias mulheres do Gleeden.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar

Conteúdo Adulto

O conteúdo a seguir é destinado ao público adulto.

Ao escolher sim você está declarando ser maior de 18 anos.