Quimioterapia: alimentação adequada é essencial para o tratamento

Medicamentos podem tirar o apetite do paciente e prejudicar sua condição nutricional

Durante a batalha para vencer um câncer, é comum que no período de quimioterapia o paciente apresente redução do apetite devido ao efeito dos medicamentos. Entretanto, a alimentação é fundamental para a recuperação do corpo – assim como é uma aliada para vencer a doença.

“O paciente precisa de um profissional que desenvolva uma dieta atrativa e bem elaborada, porque há alimentos que devem ser evitados durante a quimioterapia. É indicado que tenha uma proteína de fonte animal, como um filé de frango, peixe ou carne, pois nela haverá uma série de vitaminas e minerais que irão ajudar na recuperação e fortalecimento da imunidade”, explica a nutricionista e educadora física Dani Borges.

A dieta deve ser completa e diversificada, incluindo também vegetais: “é imprescindível que tenha ervilhas, lentilha ou o feijão, um proteínas vegetais altamente nutritivas e repletas de ferro”, orienta a nutricionista Dani Borges. “1/3 a 1/4 do prato precisa conter um carboidrato complexo, como batata doce ou mandioca, por exemplo. O restante deve ser composto por verduras e legumes, como vegetais folhosos, brócolis e beterraba”, afirma.

Existem alimentos que devem ser evitados, como o açúcar refinado e também os alimentos muito ácidos: “a presença de aftas na boca é um sintoma comum, portanto, frutas com excesso de acidez como o abacaxi podem piorar essa condição”, adverte Dani Borges.

Outro sintoma comum de pacientes que realizam quimioterapia é apresentar o ressecamento da pele e dos fios de cabelo: “o consumo de água deve ser elevado. Se necessário, o paciente precisa até mesmo colocar um alarme para se recordar”, orienta Dani Borges. A água irá ajudar a hidratar o corpo e também a auxiliar o organismo a absorver a medicação.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar