Dia nacional da umbanda: Três rituais religiosos que você pratica e não sabia

Quem nunca pulou as sete ondinhas na virada do ano? O ritual umbandista faz parte da tradição de muitos brasileiros

O dia nacional da umbanda é celebrado anualmente em nosso país no dia 15 de novembro. A Umbanda é uma religião brasileira e sua origem reúne características de outras religiões, como a cristã, espírita, indígenas e as de matriz africana.  A palavra umbanda significa “curandeiro” na língua banta falada em Angola, o kimbundo, e por muito tempo foi alvo de intolerância religiosa e vista como algo ruim.   

Para celebrar esse dia importante, o Astrocentro trouxe três rituais da umbanda que você faz e talvez nem sabia. Os especialistas também reforçam que os rituais são práticas que trazem proteção, amor e vibrações positivas, e felizmente com menos preconceito social. Mas é importante reforçar que a religião umbandista prega através do autoconhecimento a verdadeira cura do ser humano, e todos esses rituais apenas vão trazer coisas boas.

Durante as celebrações do ano novo, por exemplo, é comum seguir alguns ritos que passam de geração para geração, com o objetivo de atrair boa sorte para o próximo ano e muitas vezes sem questionar o seu propósito ou significado. Entre os rituais celebrados na praia, o mais comum é pular as sete ondas.

Alguns, pulam com o pé direito; outros enquanto pulam arremessam moedas douradas no mar; mas no geral, mentalizam coisas positivas e fazem pedidos aos céus. Esse ritual é um ato umbandista que simboliza as sete vibrações divinas. Para os que seguem a religião Umbandista, além de obter a proteção e força de Iemanjá, a Rainha do Mar, eles não costumam sair do mar de costas, pois acreditam que pode atrair má sorte.

Ainda na passagem de ano na praia, é comum ver pessoas distribuindo flores na praia. Esse também é um ato umbandista que representa fé, amor e fidelidade à Iemanjá. Assim, é comum que elas estejam presentes nessa data, em sua maioria na cor branca.

Já a cor branca, uma das mais usadas neste dia, para alguns simboliza paz e pureza. No entanto, essa cor carrega significados importantes. Sua origem aconteceu devido às festividades de Iemanjá com o encontro da divina mãe Oxum  que era celebrado pelo pai Jaú principalmente nas praias  do Rio de Janeiro. 

Eles vestiam branco, que representa a purificação espiritual. Depois, iam às praias e faziam oferendas a Iemanjá para conseguir sucesso no ano que estava começando.  As pessoas que frequentavam as praias começaram a achar bonito esse costume e passaram a usar branco também.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar