Inteligência artificial como aliada da saúde neurológica será tema de palestra amanhã no Global Summit Telemedicine & Digital Health

Plínio Targa, CEO da brain4care, healthtech brasileira que criou o sensor que monitora a pressão do crânio sem furo e sem dor, falará às 9h nesta quinta-feira

Responsável por 16,5% das mortes no mundo, os distúrbios neurológicos são a principal causa de invalidez do planeta e a segunda maior causa de mortes, ficando atrás apenas de doenças cardíacas, segundo estudo publicado na revista científica The Lancet Neurology.

Para falar sobre a importância da saúde digital e da inteligência artificial no tratamento desses pacientes, Plínio Targa, CEO da brain4care, healthtech brasileira que criou o sensor único no mundo que monitora a pressão do crânio sem furo e sem dor, participará de palestra amanhã, dia 11, às 9h, no evento Global Summit Telemedicine & Digital Health, com o tema “O caminho da inovação: digital health criando um sinal vital e a telemedicina o tornando acessível”.

O evento, organizado pela Associação Paulista de Medicina (APM), é o maior e mais relevante em telemedicina e saúde digital da América Latina.

Targa explica que os principais problemas enfrentados no diagnóstico e no tratamento de doenças neurológicas são a falta de acesso a exames e a tratamentos adequados.

“Ao olharmos os altíssimos índices de mortalidade e a incapacidade que problemas neurológicos geram, principalmente em países de renda média e baixa, é inevitável associar o problema à falta de acesso médico especializado. Quando o ecossistema de digital health traz tecnologias acessíveis e inclusivas como a brain4care, quebram-se barreiras e se permite levar o cuidado a quem precisa, em um mundo de desigualdades. E a telemedicina é vital para criar pontes que permitirão expandir o acesso em escala populacional e a um custo possível para essa realidade de um mundo pós-pandemia”, explica o CEO.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar