Após um ano e meio de pandemia, cresce busca por tratamentos estéticos

Pesquisas mostram que os brasileiros acumularam gordurinhas no período, chegando a 6,5 quilos em média; agora eles começam a correr atrás de auxílio para perda de peso

O isolamento social, a mudança de rotina e o tempo prolongado dentro de casa, em muitos casos aliados a muita ansiedade, desde o início da adoção de regras mais rígidas no Brasil por conta da pandemia, levaram a população a ganhar peso corporal. Como consequência, tem crescido a procura por tratamentos que auxiliem na perda das gordurinhas acumuladas neste período.

Muitos são os tratamentos (e as promessas disponíveis no mercado), porém, nem todos possuem embasamento e suporte profissional que garantam qualidade de vida aos pacientes, avalia a especialista em emagrecimento Ermelinda Bertoldi. “A questão não é somente eliminar peso, mas emagrecer de forma saudável, o que vai garantir qualidade de vida e evitar que seja um processo sofrido e com consequências até graves. E, nessa jornada, o acompanhamento de um profissional da saúde é fundamental.”

A nutricionista clínica, esteticista e terapeuta integrativa é fundadora da Nutri Linda, empresa com sede em Curitiba que registrou um crescimento de 100% nos últimos três meses pelo programa específico da marca: o Medida Certa 90 dias. “Depois desse período mais turbulento da pandemia, de incertezas, adaptação, carregado de ansiedade e mudanças de rotina, as pessoas estão voltando a planejar metas e buscando o que é mais saudável, conforme a vida volta ao normal”, avalia Ermelinda.

Algumas pesquisas explicam o aumento na busca pelos tratamentos para emagrecer. Uma delas, realizada pelo Instituto Ipsos, uma das maiores empresas de pesquisa e inteligência de mercado do mundo, mostra que 52% dos brasileiros engordaram ao longo do último ano e meio. E não foi pouco. O aumento de peso foi, em média, de 6,5 quilos. Entre os brasileiros entrevistados (entre 16 e 74 anos), 48% tentam emagrecer.

Um outro estudo, do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens) da Universidade de São Paulo (USP), envolvendo cerca de 15 mil pessoas, apontou que 19,7% dos participantes ganharam ao menos 2 quilos durante a pandemia.

Emagrecimento saudável

Em seu processo de pesquisas para o desenvolvimento de um programa que pudesse ser saudável e inovador e que proporcionasse bem-estar, a nutricionista Ermelinda Bertoldi presenciou comportamentos de alimentação nada saudáveis no dia a dia. Ela verificou que eles andavam totalmente na contramão do que é indicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para a perda de peso de forma saudável.

“Conforme artigos e estudos científicos, o nosso corpo precisa de três meses para entender e se adaptar às mudanças de hábitos. E foi com base nisso que nasceu o Medida Certa 90 dias”, revela a fundadora da Nutri Linda. A especialista aplicou o método em si própria e é um exemplo da efetividade e qualidade dos resultados para a saúde.

“Eu fui uma dessas pessoas que tentam diversas formas de emagrecer e embarcam na promessa de dietas malucas. A ansiedade por perder peso e a busca por fórmulas milagrosas é o que leva ao emagrecimento descompensado. E aí as pessoas perdem cabelos, ficam fracas, entre outras consequências ruins.”

Isso tudo acontece quando não se faz um procedimento que contemple todos os nutrientes e alimentos saudáveis necessários ao bom funcionamento do corpo. Ao perceber que, mesmo buscando ajuda de profissionais, não chegava a um resultado satisfatório, Ermelinda desenvolveu o método próprio e aplicou nela mesma. Foi rápido, fácil e sustentável, conta. “Consegui perder 15 quilos em dois meses, logo depois da gestação. O processo aconteceu de forma prazerosa e sem sofrimentos.”

Quem buscou auxílio da Nutri Linda durante a pandemia para emagrecer e também melhorar sua qualidade de vida foi Gislaine Iarek. Ela diz que ficou impressionada com os rápidos resultados: 10 quilos a menos nas primeiras duas semanas. “Desde que iniciei o tratamento minha vida é outra”, conta.

Como funciona

Além do tempo necessário para que ocorra a perda de peso de forma saudável, Ermelinda explica que o programa desenvolvido por ela e sua equipe é embasado em um guia alimentar que contempla quatro fases de desintoxicação: choque, detox, consolidação e estabilidade. “Nesse período a pessoa aprende a se alimentar de forma correta, sendo acompanhada de perto por nutricionistas”.

Para resultados mais efetivos, o tratamento inclui nutracêuticos, entre eles chás, termogênicos, fibras e antioxidantes, que auxiliam a reduzir a ansiedade e a vontade de comer doces, além de melhorar o funcionamento do intestino.

Também fazem parte do programa o uso de roupas com a tecnologia Emana (uma cinta e uma calça), para auxiliar na retenção de líquido e desintoxicação. “É um fio inteligente que emite raios de infravermelho. Eles aquecem a região e aumentam o gasto energético”, explica a nutricionista. As peças têm registro da Agência Nacional de Saúde (Anvisa).

A parte estética não fica de fora. O programa segue um protocolo com a indicação de uso de cosmecêuticos, ou seja, cremes que atuam na camada mais profunda da pele auxiliando na redução de toxinas no corpo e diminuindo a retenção de líquido.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar