Trabalhando em seu novo EP, Tília fala sobre machismo no mercado musical: “onde eu posso abordar causas feministas, eu faço questão de colocar”

Antenada à pautas importantes da sociedade, a cantora Tília, que se prepara para lançar o novo single de seu EP “Fragmentada”, fala sobre a importância de usar seu trabalho para chamar a atenção para causas feministas. Sempre que possível a artista busca incluir temas ligados ao movimento em suas músicas.
“Não só na música, mas em todas as áreas da vida a mulher é diminuída somente por ser mulher, então faço questão sempre de colocar muito empoderamento feminino nas minhas músicas. Eu acho um absurdo em 2021 as pessoas continuarem com essa cabeça, então onde eu posso abordar causas feministas, eu faço questão de colocar”, afirma a cantora.
Parte da divulgação do EP “Fragmentada” traz à tona situações constrangedoras que acontecem frequentemente com mulheres. “Quando eu vi que tinha quatro personagens pro meu EP, eu pensei junto com a minha equipe: por que não tentar pegar entrevistas e colocar essas quatro personagens dando entrevistas e fazendo uma manifestação de alguma forma?”, disse a cantora, que formulou perguntas para as personagens referentes a situações que devem ser combatidas, como:  “O que você está esperando num homem?”, “Além de um troféu, o que mais você levará pra casa? Talvez um homem?”.
Tanta dedicação em trazer pautas tão importantes ao seu público tem um motivo: Tília sabe bem o que é o preconceito contra mulheres no mercado musical. Ela confessa já ter sentido na pele. “Sim, eu já vivi isso no meio da música. Por ser mulher já te olham diferente, principalmente porque é um meio que tem muito homem, tanto no lado empresarial quanto dos produtores musicais. Mas aos poucos a gente vai quebrando isso, é questão de tempo”, conclui.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar