Mitos e verdades sobre harmonização facial: será que você realmente conhece esse procedimento?

Tatiana Fioroti

Desde que houve uma explosão na procura por procedimentos estéticos faciais, principalmente a harmonização facial, muitas pessoas chegam ao consultório querendo realizar algum procedimento específico no rosto, mas sem saber ao certo, do que se trata a harmonização.

A harmonização facial é um conjunto de procedimentos que visam melhorar a harmonia do rosto de forma natural. São intervenções minimamente invasivas que oferecem mais equilíbrio à face e proporcionam uma sensação estética de que todo o rosto está proporcionalmente alinhado.

O chamado “efeito Instagram” fez com que muita gente quisesse aderir ao método, sem entender se era realmente necessário ou até mesmo indicado para a estrutura dos olhos, sorriso, nariz, queixo, e qualquer outro aspecto que pode influenciar na composição facial. Sempre que algum paciente chega ao meu consultório em busca de um resultado similar ao que os filtros das redes sociais oferecem, logo avisamos que existe uma diferença gritante entre a realidade e a ficção dos filtros, fora os inúmeros recursos de edição para fotos e vídeos.

Como ainda existe muita confusão a respeito da harmonização facial e outros procedimentos estéticos voltados para o rosto, esses mitos e verdades podem ajudar quem estiver pensando em fazer alguma mudança pontual ou conhecer mais sobre o assunto.

A harmonização facial é um procedimento irreversível

Mito. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a harmonização facial não é um procedimento definitivo. A validade da aplicação varia de acordo com a qualidade dos produtos, local da aplicação, a quantidade de substânciautilizada.

Apenas pessoas com rugas ou problemas na pele podem fazer harmonização

Mito. A harmonização facial é indicada para todos os tipos de pele. Inclusive, pessoas de qualquer idade (desde que maiores de 18 anos) podem realizar procedimentos estéticos faciais. Além de ser segura, a harmonização é personalizada e realizada de acordo com as necessidades do paciente, levando em consideração toda a estrutura do rosto e também do sorriso.

Existem diferentes técnicas para realizar harmonização facial

Verdade. O botox (toxina botulínica) é a substância mais conhecida quando o assunto é harmonização facial. No entanto, existem outros produtos e técnicas que também podem ser aplicadas no procedimento, como o ácido hialurônico, peeling, microagulhamento, fios de sustentação, preenchimento, entre outros. Tudo vai depender da necessidade do cliente e dos resultados esperados.

Harmonização facial deixa a pele dura e causa perda de sensibilidade

Mito. As principais substâncias utilizadas na harmonização são o botox e o ácio hialurônico, e nenhuma delas (ou qualquer outra utilizada em procedimentos sérios e profissionais) é tóxica ao nosso organismo, ou seja, não causam perda de sensibilidade. É possível que isso aconteça quando o procedimento é realizado por um profissional não qualificado ou quando os produtos utilizados não são regularizados nem liberados pela Anvisa, por exemplo. Para garantir a segurança e a qualidade do atendimento procure um profissional capacitado e de confiança!

Dentistas podem realizar procedimentos de harmonização facial

Verdade. Desde que os procedimentos estéticos faciais se popularizaram existe essa concepção de que apenas o cirurgião plástico é o responsável pela harmonização. Na verdade, são os dentistas que realizam esses procedimentos com mais frequência justamente porque são especialistas na região orofacial. Além disso, desde 2019 a harmonização facial é reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) como especialidade odontológica, permitindo que cirurgiões dentistas realizem o procedimento.

Não precisa de cirurgia para fazer harmonização

Verdade, mas é preciso lembrar que a harmonização não substitui a cirurgia. Alguns casos mais extremos precisam de intervenção cirúrgica, como a rinoplastia (correção do nariz). Para pacientes que não querem ou não precisam de um resultado definitivo, a harmonização facial é indicada. De qualquer forma, procure seu cirurgião dentista para uma opinião profissional!

Se realizado muitas vezes, o procedimento perde o efeito

Mito. O corpo é capaz de absorver todos os produtos utilizados no procedimento. Em caso de nova aplicação, os resultados serão os mesmos.

* Fundadora da Botolifting, franquia especializada em procedimentos estéticos faciais, Tatiana Fioroti é cirurgiã dentista e realiza o procedimento a partir de técnicas inovadoras com o objetivo de proporcionar uma experiência mais humanizada aos pacientes.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar