Autorresponsabilidade: o que é, qual sua importância e como desenvolver?

A autorresponsabilidade é uma habilidade que está cada vez mais em evidência. Isso se deve, principalmente, aos benefícios que traz para a vida pessoal e para a vida profissional dos indivíduos. A boa notícia sobre a autorresponsabilidade é que ela pode ser desenvolvida por qualquer pessoa. 

Segundo a fisiologista Debora Garcia, a autorresponsabilidade está relacionada à consciência que temos de que somos os únicos responsáveis pela forma como reagimos aos acontecimentos de nossa vida. “A autorresponsabilidade é, basicamente, a capacidade racional e emocional de uma pessoa se responsabilizar por grande parte dos acontecimentos de sua vida, especialmente enquanto adulto.”, explica. 

A especialista aponta que a autorresponsabilidade é essencial para quem está acostumado a transferir a culpa a outras pessoas. “Quando o indivíduo começa a assumir a responsabilidade pelo que acontece em sua vida – o que envolve acontecimentos bons e ruins – e pelas suas respostas a essas circunstâncias, passa a ter controle sobre suas ações”, aponta.  

Garcia explica, ainda, que o desenvolvimento da autorresponsabilidade é fundamental para quem deseja encontrar novas perspectivas de vida tanto no âmbito pessoal quanto no âmbito profissional. 

Mesmo que a autorresponsabilidade seja importante, a fisiologista Debora Garcia aponta que, muitas vezes, isso pode virar um fardo.

“Nós somos impactados pelo mundo em que vivemos. Temos sim que ser responsáveis por nossas ações, mas alguns eventos nós não controlamos”, explica. 

A especialista demonstra sua visão sobre a autorresponsabilidade com um exemplo: se uma pessoa sofre uma violência, ela não é responsável pelo comportamento violento do outro.  

“Nesse caso, a pessoa que passou por uma situação de violência é responsável por observar melhor os indivíduos, por administrar melhor suas próprias emoções e por fazer escolhas de relacionamentos que sejam mais saudáveis. Nossos comportamentos falam muito sobre nós, então a autorresponsabilidade está ligada à habilidade de enxergar o outro como ele se mostra”, comenta. 

Qual é a importância da autorresponsabilidade? 

O conceito de autorresponsabilidade está intimamente ligado ao autoconhecimento. “Quando a pessoa terceiriza a culpa pelo que acontece em sua vida, não é capaz de identificar e de corrigir seus erros. Assim, não há aprendizado”, explica a fisiologista. 

Dessa forma, é possível apontar que a autorresponsabilidade é fundamental para a evolução dos indivíduos. “Ao olhar para dentro de si e ao reconhecer seus erros e suas falhas, a pessoa consegue verificar quais são seus pontos de melhoria e, assim, fica mais fácil evoluir no dia a dia na vida pessoal e na vida profissional”, aponta. 

Muitos pensam que a autorresponsabilidade está ligada à visão de que todos os acontecimentos negativos têm um lado positivo. Entretanto, não é bem assim. “Na verdade, o que ocorre é que, ao desenvolver a autorresponsabilidade, o indivíduo reconhece que há problemas em sua vida e que ele é o responsável. Com isso, é possível atuar de forma estratégica para resolvê-los”, comenta Garcia. 

Como desenvolver a autorresponsabilidade? 

A fisiologista destaca que, assim como outras habilidades, a autorresponsabilidade pode ser desenvolvida. “Os processos levam tempo e, com a autorresponsabilidade, também é assim. Por isso, é importante que você seja persistente e entenda que os resultados vão aparecer a médio e longo prazo”, aponta a especialista. 

Para que o desenvolvimento da autorresponsabilidade não seja um processo complexo, Debora Garcia selecionou três pontos que você deve se concentrar: 

  • Avalie suas atitudes e seus comportamentos em sua vida pessoal e em sua vida profissional e quais resultados têm causado; 
  • Identifique em quais situações da sua vida – em qualquer âmbito – você tem terceirizado a culpa; 
  • Perceba que a responsabilidade por esses acontecimentos é sua e comece a exercitar a autoconsciência, buscando ter novas ações. 
“Esses são os primeiros passos para desenvolver a autorresponsabilidade. Entretanto, os exercícios são uma prática diária e que dependem do esforço e da dedicação do indivíduo”, finaliza Garcia. 

______________________________________________________________ 

Debora Garcia é fisiologista, palestrante, professora de meditação, escritora e mentora. Atua no mercado corporativo e para autogestão pessoal. Formada em Educação Física pela Umesp (Universidade Metodista de São Paulo), atua na área da educação corporal há mais de 14 anos. 

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar