Documentário mostra como a saúde ocular afeta a vida pessoal e profissional

Para quem enxerga com 100% da capacidade de sua visão, pode não se dar conta, mas os problemas oculares dificultam a execução de tarefas simples do dia a dia ou até impedir a contratação em alguns tipos de emprego e praticar alguns exercícios ou esportes de alto grau de impacto. A Advance Vision surgiu para ajudar a mudar essa realidade, no papel de uma empresa especializada em produtos oftalmológicos, com expertise na importação e na distribuição de equipamentos e novas tecnologias pensadas para aumentar a qualidade de vida das pessoas.

Um dos tratamentos mais conhecidos da empresa é a cirurgia refrativa com Implante de Lente Fácica, uma tecnologia de ponta que tem mais de 20 anos de existência e já mudou a vida de 1 milhão de pessoas que receberam as lentes em todo o mundo. Esses números transformadores deram vida ao documentário Vida Sem Miopia. São três episódios que relatam a mudança na vida de alguns personagens reais após os tratamentos. 

No primeiro episódio, conhecemos a história da Ana Maria Dias, de 32 anos, professora de Sorocaba. “Tenho quase 19 graus de miopia, meus óculos são extremamente pesados, caros e preciso trocar todo ano. No passado, tinha o sonho de fazer o curso de veterinária, mas me preocupava muito em cometer algum erro por causa da minha visão ser comprometida”, destaca Ana que sofre desse problema desde pequena.

Com a cirurgia, Ana se espantou com tudo que o implante trouxe de qualidade já nos primeiros dias.

Veja mais no 1º episódio:   https://www.youtube.com/watch?v=lFun5pP2r-A&t=1s 

No segundo episódio, conhecemos a história do Lucas Cocolo, 23 anos, de Fernandópolis, filho de um policial que tinha o sonho de seguir a carreira, mas no corpo de bombeiros, e não conseguia prestar a prova física por não ser elegível – por causa da miopia e do alto astigmatismo. Para o oftalmologista Dr. Jorge Dias, a história tocou toda a equipe. “Nós enxergamos na história do Lucas uma divisão de destino. Analisamos o caso dele e chegamos em duas soluções. Optamos por uma lente para correção da miopia e depois mais qualidade com a cirurgia a do astigmatismo.”

A lente transformou a vida do Lucas, agora ele está pronto para conquistar o que quiser.

Veja mais no 2º episódio: https://www.youtube.com/watch?v=4A4EjibWvik&t=60s

No terceiro episódio, o público conhece a história de Reginaldo Braz, 32 anos, formado em publicidade e propaganda. Desde criança, precisou usar óculos de graus altos que mudavam a cada seis meses por causa de uma miopia e astigmatismo diagnosticados ainda na escola. Reginaldo era “refém” de seus óculos e, por muitos anos, não pôde praticar esportes de alto impacto, algo que ele gostaria de fazer. Até tentou com as lentes de contato removíveis, mas não se adaptou.

Foi então que conheceu a ICL e solucionou quase que totalmente os seus 13 graus de miopia e os 4 graus de astigmatismo. “Ainda é estranho acordar no meio da madrugada para pegar um copo de água na geladeira e estar enxergando bem. É um sonho”, comemora.

Veja mais no 3º episódio: https://www.youtube.com/watch?v=sljuyH6YNV8&t=165s 

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar