Automassagem para áreas tensas: O Kurma Spa ensina! – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Automassagem para áreas tensas: O Kurma Spa ensina!

É inevitável falar ou pensar em massagem e não dar aquela vontade de alongar o pescoço ou o ombro. Essas regiões são só alguns exemplos de partes do corpo que concentram tensão. De acordo com o Marcos Yshida, terapeuta do Kurma Spa, o dia a dia intenso e desafiador pode gerar desarmonia e tensões e a massagem é uma excelente forma de reverter essa situação. “Tocar o corpo acalma e alivia dores, equilibra as emoções, aumenta o bem-estar, ativa a circulação sanguínea e linfática, traz felicidade e melhora o dormir. Um simples toque além de reconfortante, também é terapêutico. Um gesto de amor para consigo mesmo,” diz o especialista.

Pensando nisso, Marcos montou um guia com automassagens que ajudam a diminuir o incômodo das tensões acumuladas.

Preparação

Para começar qualquer massagem, Marcos recomenda alguns rituais de preparação. “Escolha uma música ambiente e prepare um difusor com óleo essencial de sua preferência. Sentar confortavelmente é imprescindível e espreguiçar o corpo todo já pode ser uma forma de acordá-lo.” Inclusive, o terapeuta aconselha e reforça os benefícios de se espreguiçar várias vezes ao dia. “Essa simples atitude traz alegria, riso e ilumina a mente,” destaca.

Em seguida, Marcos orienta fechar os olhos e respirar profundamente, cerca de cinco vezes, percebendo o corpo e suas tensões. “A respiração consciente ajuda na concentração e em se manter presente durante a automassagem. Inspire e expire profundamente”.

Para a automassagem o terapeuta indica ainda que cada movimento seja repetido de três a cinco vezes e associar um óleo para massagem e/ou creme hidratante facilita o deslizar dos movimentos. “É recomendado fazer a automassagem pelo menos duas vezes por semana,” lembra Marcos.

Para o corpo todo

O terapeuta começa com os membros superiores, mas as indicações de automassagem vão de áreas tensas da cabeça até os pés. Confira:

Têmporas e testa

Comece apoiando a ponta dos dedos no centro da testa. Em seguida pressione e caminhe ao longo dela, em direção às têmporas. Lá aplique pressão em movimentos circulares;

Pescoço

Aplique a pressão dos dedos, com movimentos circulares ao longo do pescoço. Comece na base e suba até a nuca (occipital). Siga três linhas ao longo do pescoço;

Ombros

Use a mão direita para massagear o ombro esquerdo. A mão esquerda dá apoio ao braço direito, no cotovelo. Faça pressão com a ponta dos dedos no músculo, de dentro para fora. Siga também três linhas. Faça círculos com os dedos nestas linhas. Com um movimento de pinça com os dedos, aperte o músculo. Inverta as mãos, e repita os mesmos passos agora do outro lado;

Mãos e antebraço

A automassagem nessa região é bem interessante para quem fica muito tempo digitando, até para ser feita como uma forma de intervalo durante o período de trabalho.

Comece esticando os braços para a frente e alongue, puxando os dedos em sua direção. Use o polegar direito para pressionar toda a palma da mão esquerda. Em especial no “gordinho” do polegar (região que sofre com consequências do excesso de digitação).

Em seguida, puxe cada dedo, sentindo alongamento. Em cada uma das falanges, aperte com movimentos circulares. Na ponta dos dedos dê um apertão mais forte. Ao longo do antebraço, pressione com movimentos circulares em vários pontos, desde a mão até o cotovelo e voltando, seguindo o caminho entre os ossos. Caso o ponto seja mais dolorido, mantenha pressionado por um minuto. Finalize com pancadinhas. Repita o processo na outra mão/antebraço.

Lombar

Já entrando nos membros inferiores a primeira região que costuma concentrar tensão é a lombar. Comece inclinando o tronco para frente, para facilitar o acesso à área. Inicie no centro e siga para as laterais. Com as pontas dos dedos das mãos, pressione a região lombar com movimentos circulares. Deslize e repita. Feche as mãos e dê “pancadinhas” na lombar. Uma boa prática é colocar uma almofada na região para mantê-la apoiada durante o tempo que estiver sentado.

Pés e pernas

O foco e os maiores benefícios dessa automassagem é para quem fica muito tempo em pé ou depois da área ser bastante exigida.

Para o pés, comece em pé, corpo ereto, pés bem apoiados no chão. Alongue, fique na ponta dos pés. Volte a apoiar os pés no chão. Inverta para os calcanhares. Caso necessário, apoie-se numa mesa ou cadeira. Depois, sente numa cadeira, confortavelmente. Apoie seu pé esquerdo ou direito sobre o joelho oposto. Use as mãos para apertar perna e pé. Sinta a temperatura e pontos que estão tensos e/ou doloridos. Dê “pancadinhas” para estimular os músculos.

Já para as pernas inicie fazendo pressão no músculo, com um movimento como se fosse “amassar massa de pão” para ativar e melhorar a circulação. Pressione os pontos mais tensos por um minuto. Com ambas as mãos, aperte o pé, abraçando-o, desde o calcanhar até a ponta dos dedos. Com a sua mão direita ou esquerda, segure o pé oposto e faça giros no sentido horário e anti-horário. Em cada dedo, repita os giros. Use o polegar e o indicador para pressionar as pontas dos dedos. Com o polegar pressione toda a sola do pé, desde a base dos dedos até o calcanhar. Apoie com a outra mão no dorso do pé, e repita ali os movimentos.

Logo em seguida, feche a mão direita ou esquerda e dê pequenas batidas ao longo da perna/pé. Apoie o pé no chão. Sinta, percebe a diferença na perna/pé que recebeu a massagem. Inverta a posição e repita o movimento no outro lado;

Além disso, como um ‘plus’, faça um escalda pés na hora de dormir. Na água quente, coloque sal grosso e hortelã (pode ser chá) para que seja refrescante. Manter os pés por 15 a 20 minutos. Enxugue e descanse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *