Nichos e prateleiras levam praticidade e beleza para todos os ambientes – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Nichos e prateleiras levam praticidade e beleza para todos os ambientes

Prateleiras e nichos são daquelas soluções da arquitetura de interiores que se configuram como escolhas acertadas e infalíveis para conquistar um décor organizado. Seja para abrir um espaço novo, aproveitar um cantinho que, na prática, não caberia um móvel tradicional, economizar preciosos centímetros no cômodo ou mesmo para viabilizar uma atmosfera mais leve e contemporânea, os recursos são perfeitos e, o melhor: se enquadram em todos os estilos e projetos, resultando em criações super personalizadas.

Embora com conceitos semelhantes, Karina Alonso, arquiteta e diretora comercial da SCA Jardim Europa, marca especialista em mobiliário com endereço em São Paulo, explica que as diferenças entre prateleiras e nichos devem ser analisadas para escolher aquele que melhor se enquadra no espaço. “Nichos trazem uma um atributo mais fechado, enquanto as prateleiras se destacam pelo visual mais linear que proporcionam aos ambientes”, explica. Ainda de acordo com a especialista, tanto um, como o outro, não dispõem de contraindicação: podem ser incorporados em todos os ambientes residenciais e corporativos, sem exceção. “Desde as áreas sociais, banho, cozinha, home office e até a varanda. O importante é que os materiais escolhidos dialoguem com a proposta decorativa do ambiente”, revela.

A seguir, a SCA Jardim Europa compartilha mais detalhes sobre nichos e prateleiras, além de inspirações de projetos realizados por duas profissionais: as arquitetas Pati Cillo e Cristiane Schiavoni.

 

Diferença entre prateleira e nicho

 

No painel de TV em exposição no novo showroom da SCA Jardim Europa, três prateleiras recebem itens decorativos. Equilíbrio e modernidade no projeto realizado pelo escritório Traço68 | Foto: Mariana Orsi

 

Conforme mencionado pela diretora da SCA Jardim Europa, prateleiras e nichos apresentam especificações próprias e em sua essência, os recursos ganham visibilidade no décor por meio da fixação nas paredes, com alturas a serem definidas pelo profissional de arquitetura ou o desejo do morador. “Entretanto, o nicho ainda nos traz um algo a mais, uma vez que podem ficar também na altura do chão. Tudo depende do propósito e da função esperada”, relata a arquiteta Pati Cillo, à frente do escritório que leva seu nome.
Nas suas diferenças, em linhas gerais os nichos apresentam formas e bordas fechadas que propiciam um apoio para as peças dispostas. No tocante à forma, a criatividade do projeto pode trazer figuras geométricas como quadrados, retângulos, círculos e até triângulos, que podem ser instalados sozinhos ou em combinados assimetricamente – ou não.

Mais tradicionais, as prateleiras são lineares, não possuem fechamento e são extremamente versáteis, podendo tanto incorporar a decoração de uma parede, como aproveitar pequenos espaços, como o vão entre uma laje o forro, que pode abrigar itens menos utilizados pelos moradores.

 

Materiais

A escolha do material e o acabamento acompanham os demais elementos que farão parte da composição do cômodo. Mas junto com estética, deve-se considerar também a finalidade para seu uso, tanto do nicho, quanto da prateleira. “Estimar o peso é primordial. Para uma prateleira com um volume expressivo de livros, não podemos usar um mesmo material que receberá poucas ou peças leves”, relata Karina.

A multifuncionalidade da madeira – natural, em folhas ou em MDF, entre outras versões –, costuma ser a mais adotada por propiciar uma ampla gama de acabamentos, espessuras e volumetrias, além de compor com outros materiais, como a serralheria. Na execução do nicho ou da prateleira, a marcenaria pode se fazer valer do portfólio de cores e estilos, bem como atribuir as dimensões que atendam as particularidades do projeto. “O mais bacana é que sempre podemos sair do óbvio”, enfatiza a proprietária da SCA Jardim Europa.

Nesse tocante, a arquiteta Cristiane Schiavoni exalta seu apreço pela personalização que consegue agregar aos ambientes que executa. Para ela, um nicho de vidro pode ser ideal também para um ambiente como o banheiro. “Já realizei projetos em que mesclei a madeira com vidro para trazer um toque mais sofisticado. Nichos em chapas de aço também funcionam e, nesse caso específico, é necessário pensar em uma fixação mais forte para coisas pesadas, diz.

No cantinho do home office criado por Cristiane Schiavoni, o mobiliário da SCA Jardim Europa incorporou uma prateleira suspensa e em vidro | Foto: Carlos Piratininga.

 

Em um home office executado pela SCA para a profissional, a prateira foi incorporada com a transparência do vidro e, na sala com ares de décor industrial, a mescla dos nichos assimétricos e na cor amarela, trouxe vivacidade aos tons de cinza que predominaram na sala de estar.

 

Nichos e prateleiras em todos os ambientes de casa

– Na cozinha:

 

Em nichos para a cozinha, o planejamento é primordial e deve acompanhar as intenções do morador. Caso a intenção seja ter os temperos em um acesso rápido às mãos, as prateleiras precisam ter em ter 10 a 15 cm. Para a colocação de acessórios maiores, como panelas e eletrodomésticos, a profundidade sugerida é entre 35 e 40cm.

 

A SCA Jardim Europa deu vida e leveza à cozinha assinada pelas arquitetas Pati Cillo e Luciana Degani. No vão livre, uma das paredes recebeu uma prateleira, que percorre todo perímetro do móvel da bancada. No vão menor, os nichos em serralheria organizam livros de receitas, louças, quadrinhos e plantas | Foto: Luis Gomes

 

– No banheiro:

 

Normalmente, o banheiro não demanda a exposição de objetos profundos ou em lugares baixos. Por isso, é possível trabalhar com 10 a 12 cm de profundidade, tanto para prateleiras como nichos. Considerando a possibilidade de utensílios maiores, considera-se uma largura de 15cm e altura máxima de 30 cm“Sempre indico analisar o entorno. Se a prateleira estiver ao lado de um armário, é preciso avaliar a profundidade, que deve ser semelhante. Esse cuidado evita acidentes, como esbarrões na cabeça”, relata Pati Cillo.

 

– Na sala, dormitórios ou varandas:

 

Na varanda assinada pela arquiteta Pati Cillo, a combinação entre serralheria e madeira executada pela SCA Jardim Europa para as prateleiras abriu espaço para o morador organizar sua coleção de bonecos e a ornamentação com outros objetos decorativos. Modernidade, organização e um clima gostoso para o ambiente| Foto: Mariana Orsi

 

Se pensarmos em um espaço para livros em um dormitório, sala ou um corredor, 25 cm de profundidade costuma ser suficiente. Contudo, pode acontecer que o morador tenha, em sua coleção, livros de arte que são maiores e mais pesados. “Nessas situações, as prateleiras precisam ser mais reforçadas. A composição com serralharia resolve muito bem a questão”, afirma Cristiane Schiavoni. Com relação à altura, a referência gira em torno dos 35cm, mas a observação do profissional de arquitetura é que definirá a necessidade de nichos e prateleiras com espaçamento superior ao indicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *