MÃE – (2) – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

MÃE – (2)

por Nilda Dalcól

Dia 09/05/21, foi comemorado mais um Dia das Mães, com toda pompa e circunstância e carinho, é claro, por todos os filhos que ainda as têm.
Por razões que desconheço, deixei de comentar, ou melhor, de homenagear muitas mães que com o mesmo amor, afeto, dedicação e entrega, como nós criamos os nossos filhos, elas também criaram os delas. Muitas vezes “postergando” o seu almoço para não deixar o seu pequeno sem jantar e tantos outros sacrifícios autoimpostos para que a vida não lhe fosse pior.
Com o firme propósito de que seu pequeno atingisse a maturidade com consciência e respeito à vida e ao próximo, eis que de repente, como num pesadelo, se vê numa fila esperando para ser entrevistada, revistada e ter os seus pertences cuidadosamente examinados.

Faça chuva…faça sol…frio…vento…tempestade…lá estão elas…

AS MÃES DOS PRESÍDIOS

Não há tristeza maior do que ver tantas Mães esperando para abraçar os seus filhos.
E dá um aperto no coração quando as vejo porque sei que estão levando roupas limpas, aquele biscoito preferido, um agasalho mais quente, talvez um par de chinelos ?
Daquelas Mães, o destino tirou-lhes muito da alegria da vida, mas não lhes tirou o amor que sempre as mantiveram próximas dos seus filhos. Aquele amor que as fizeram enfrentar as intempéries, o constrangimento, a dor. Amor que oferece naquele abraço apertado, triste, dolorido, mas que conforta, tanto a sua alma, quanto o coração do seu filho, que ao vê-la não se sente abandonado e retribui o abraço, na esperança de que dure para sempre.

O que eles fizeram? Para mim, uma infração grave, talvez….. para a mãe, um deslize, numa tentativa vã de atenuar a ação do filho, quem sabe até atribuindo a outros, a falta por ele cometida.
E quanto tempo ainda lhes falta para terminar aquela saga ?
Nunca saberei…..mas desejo que seja breve.

Então, mesmo tendo passado um tempo, àquelas Mães que não abandonaram seus filhos, o meu respeito e a minha admiração pela coragem e amor incondicional e a certeza de que sobreviverão àquele infortúnio e logo, logo, estarão desfrutando do convívio dos seus amados, e que no próximo (Dia das Mães) estejam todos juntos e em paz !!!!

Importante
Os textos de nossos colunistas não refletem necessariamente a opinião do Portal Afina Menina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *