Antioxidantes e os benefícios para o controle da queda capilar – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Antioxidantes e os benefícios para o controle da queda capilar

O estresse oxidativo que ganha força pela eficiência de antioxidantes no organismo que leva a formação de radicais livres e, consequentemente ao aumento dos riscos de queda capilar. Quem alerta para isso é médico e tricologista Dr Ademir Leite Junior

Quedas capilares podem ser provenientes de diversos fatores causais. Porém, há um que pouca gente leva em consideração, mas que é foco de estudo das grandes empresas de cosméticos, medicamentos e suplementos que atuam no mercado capilar, o estresse oxidativo que leva a formação de radicais livres e, consequentemente ao aumento dos riscos de queda capilar. A afirmação vem de um profissional com mais de duas décadas de atuação em tricologia, área de estudos que busca soluções para diversos distúrbios capilares, incluindo pelos. Dr Ademir Leite Junior, que também é médico ressalta a importância dos antioxidantes e seus benefícios para a saúde capilar, sobretudo no controle da queda de cabelos.

Os agentes que promovem o estresse oxidativo e a produção de radicais livres nos cercam por todos os lados. Poluição, alimentação inadequada, além dos compostos químicos adicionados aos alimentos processados, sono de má qualidade, estresse severo, fumo, álcool, informações em exagero, ansiedade, todos são fatores que podem, de forma direta ou indireta, provocar aumento da produção de radicais livres. Esse, de certa forma, é um consenso entre profissionais da área da saúde que trabalham para reverter e combater junto a seus pacientes os danos dessas agentes ao organismo.

Dr Ademir explica que sendo substâncias que prejudicam o funcionamento de qualquer tecido, célula ou estrutura corporal, os radicais livres, quando em excesso, precisam ter sua ação reduzida ou inibida de forma consistente. Ele ressalta que há um básico que deve ser feito e parte de ações pessoais, independentemente de ser um paciente ou alguém que simplesmente quer melhorar a qualidade da saúde. “Uma das maneiras mais competentes para essa inibição é através do consumo de alimentos que tenham antioxidantes. Ao lado temos dois exemplos, o tomate e a uva”. Ele dá detalhes à seguir:

“No caso do tomate, em especial o tomate cozido presente nos molhos (e bem menos no tomate fresco), há o licopeno, um carotenóide com funções de sequestrar radicais livres (em especial no caso do Oxigênio triplet), e neutralização do mesmo. O cuidado que devemos ter com o consumo do tomate é o fato de que costuma ter seu cultivo associado ao uso frequente de agrotóxicos. Por isso, o uso do tomate orgânico ou mesmo de culturas próprias desse fruto são sempre bem-vindas e reduzem esse risco. No caso da uva, o principal antioxidante está presente na casca da fruta e se chama resveratrol. Também um excelente antioxidante”.

A importância da comida de verdade na prevenção de problemas capilares

Para o médico esses componentes, juntos com tantos outros agentes bioativos encontrados em verduras, frutas e leguminosas, além de uma vasta gama de vitaminas e minerais (boa parte deles também atuam contra os radicais livres) são de grande importância para nossa saúde.

Na indústria nutricosmética esses agentes são altamente explorados na forma de suplementos nutricionais, em geral, são utilizados como componentes de produtos para os mais diversos tipos de aplicações, anti-aging, prevenção de doenças e, também, melhora da qualidade dos cabelos e controle da queda capilar.

Embora celebre os avanços nessa área e entenda a importância dos suplementos como coadjuvantes em tratamentos mais complexos, De Ademir avalia que a individualização e minuciosa indicação pós investigação do que realmente está causando a queda capilar no paciente é o melhor caminho, por isso, valoriza hábitos saudáveis, em se tratando de antioxidantes, que seja inicialmente alinhado a alimentação.

“A verdade é que o folículo piloso, estrutura onde se forma o cabelo, é extremamente sensível às agressões diversas pelas quais nosso organismo passa. Colaborar com a saúde das mesmas de formas simples pode ser de grande valia. Digo de forma simples pois a maior parte dos antioxidantes que poderiam nos ajudar são encontrados em fontes nutricionais que poderiam fazer parte de nossa dieta básica”.

Para outros casos ocorre de a suplementação de antioxidantes das mais diversas fontes necessitar vir de prescrição, como suplementos nutricionais. Nesses casos profissionais da área médica e de nutrição podem colaborar com a identificação dessas deficiências e atuar como orientadores de quais são os mais indicados para o uso de seus pacientes, explica.

Os cabelos, vítimas frequentes desses radicais livres, agradeceriam muito esse cuidado simples, porém essencial no mundo em que vivemos. Finaliza Dr Ademir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *