Seguir sempre em frente: a coragem e a paciência nos desassossegos da vida humana – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Seguir sempre em frente: a coragem e a paciência nos desassossegos da vida humana

por Wallisten Passos Garcia

“O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem”

Essa frase, conhecida por muitos de nós, pertence a uma das personagens do livro “Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa. Realmente, para viver é preciso coragem! As situações da vida nem sempre se acomodam à nossa vontade, e nem sempre o nosso querer é realizável. A vida nos desafia e a luta diária para atingirmos nossos objetivos e alcançarmos nosso bem-estar e felicidade pode ser árdua e penosa.

É certo que há momentos em que a vida parece fluir calmamente e realmente nos sentimos mais tranquilos e resilientes, mas estar permanentemente nesse estado de consciência é impossível. Podemos controlar nossos sentimentos, mas para isso precisamos constantemente compreendê-los, e esse, com certeza, não é um exercício que executamos facilmente, pois exige de nós coragem e paciência, virtudes essenciais nos momentos em que precisamos lidar com os sofrimentos que invadem nosso ser e trazem a sensação de que não temos a capacidade para superá-los.

O cantor Lenine na música “Paciência” diz que “mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma, até quando o corpo pede um pouco mais de alma, a vida não para”. Não, a vida não para, e, mais, o que a vida quer da gente é coragem e paciência! Coragem, ainda que haja o risco de perder-nos nas tramas e trilhas da nossa vida, nos labirintos das emoções, no tempo que corre apressadamente, no cansaço que amortece o nosso corpo e deixa o nosso coração apertado, na angústia, na solidão, no medo, na culpa, na sensação de impotência, nas perdas, nas dores, no desejo profundo de sermos melhores. A coragem envolve a nossa ação apesar dos obstáculos da vida!

Do mesmo modo, ser paciente não significa esperar passivamente que as situações se resolvam. A paciência, assim como a coragem, também envolve a nossa ação acompanhada da espera segura de que fizemos tudo o que podíamos fazer em determinado momento. Dadas as contingências da vida nem sempre teremos os resultados que esperávamos, mas, agir com coragem e paciência nos assegura a firmeza em meio aos desassossegos que, às vezes, é produzido ou produzimos em nós.

Essa postura nos torna fortes e contribui para nosso projeto de felicidade!

 

Wallisten Garcia, psicólogo, mestre em Psicologia pela UFPR, especialista em Terapia Familiar, doutorando em Educação pela UFPR e professor da Estácio Curitiba

Importante
Os textos de nossos colunistas não refletem necessariamente a opinião do Portal Afina Menina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *