Vacina da Gripe já está disponível e reduz em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Vacina da Gripe já está disponível e reduz em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias

Prophylaxis faz aplicação da vacina em casa, além de oferecer valores diferenciados para condomínios

A Gripe é uma infecção respiratória aguda causada por subtipos de um vírus chamado Influenza. Tem como principais características o aumento do número de casos no outono e no inverno, alta transmissibilidade e período de incubação extremamente curto, o que propicia o surgimento dos surtos da doença. A clínica Prophylaxis, de Curitiba (PR), já recebeu doses da vacina Gripe Tetravalente, que protege contra 4 subtipos do vírus Influenza (2 subtipos A e 2 subtipos B).

“Embora a maioria das pessoas se recupere em alguns dias, com repouso e medicação sintomática, algumas desenvolvem complicações graves, que podem colocar a vida em risco. Por isso, a vacinação anual é importante, pois os vírus modificam-se e os vírus que circulam na população em um ano não serão necessariamente os mesmos do ano seguinte”, explica Daniele Thais de Oliveira, responsável técnica da clínica em Curitiba – COREN 581559.

Com campanhas anuais, em 2021, a vacinação é ainda mais importante devido ao momento de colapso da saúde que vivemos. Pensando em resguardar as pessoas de doenças que possam impactar o sistema imunológico, a vacinação é essencial para blindar o organismo contra agentes infecciosos e bacterianos. “Em tempos de uma crise pandêmica, como ocorre atualmente com a Covid-19, uma campanha como a de prevenção contra a gripe não só diminui a incidência de casos de Influenza, como também facilita no diagnóstico preciso para o Coronavírus, pois muitos sintomas são similares, como febre, dor no corpo, corisa, dor de garganta, entre outros. Além das pessoas deixarem de procurar o pronto-socorro dos hospitais, diminuindo a transmissão e aumentando o diagnóstico preciso do Coronavírus”, complementa Danielle.

A vacina da gripe é uma das mais seguras e eficientes no quesito da prevenção. Estudos demonstram que a mesma reduz entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da doença.

Mesmo com o isolamento, a vacinação pode ser feita de forma rápida e segura. “A Prophylaxis é especializada na vacinação em domicílio e em condomínios. Para estimular e dar maior praticidade aos nossos clientes trabalhamos com valores diferenciados no atendimento aos condomínios, com modelos de Drive-Thru, aplicação nos apartamentos ou em espaços adequados para prática da vacinação do condomínio”, conta Naiara Vilhena, proprietária da Prophylaxis em Curitiba.

Vale ressaltar que o intervalo entre as vacinas da gripe e do coronavírus deve ser de 14 dias. Mesmo intervalo indicado para outras vacinas. Outra informação importante é sobre a diferença da vacina aplicada na rede pública e por clínicas particulares. Na rede pública, a vacina influenza, que protege contra a gripe, só é oferecida até os 5 anos e acima dos 65 de idade e para alguns grupos de risco, e tem a proteção contra 3 sorotipos de vírus. Já na rede privada a vacina protege contra 4 sorotipos e pode ser aplicada a partir dos 6 meses sem limitador de idade, já que a doença acomete todas as faixas etárias.

Esquema de vacinação:

• Crianças entre 6 meses e 9 anos incompletos: Caso estejam sendo vacinados pela 1ª vez, devem receber 2 doses da vacina com intervalo de 1 mês entre as doses. Caso já tenham se vacinado em ano anterior, devem receber 1 dose anual da vacina. A vacina utilizada pode ser a vacina contra a Gripe trivalente ou tetravalente.

• A partir de 9 anos de idade, adolescentes e adultos: devem receber 1 dose anual da vacina. A vacina utilizada pode ser a vacina contra a Gripe trivalente ou tetravalente.

Quem não deve tomar:

• Crianças abaixo dos 6 meses de idade.

• Pessoas com doenças infecciosas em fase aguda ou com febre (incluindo a Gripe).

• Pessoas com história de reação grave (incluindo alérgica) a uma dose anterior da vacina ou a algum de seus componentes, incluindo ovo (vide bula).

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *