Batalha de poesia online entre coletivos literários rola entre 5 e 17 de abril no Arena da Palavra – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Batalha de poesia online entre coletivos literários rola entre 5 e 17 de abril no Arena da Palavra

Idealizadora do Sarau das Pretas, a baiana Jô Freitas, atriz, poeta, escritora e ativista das causas das mulheres e dos negros, fará a apresentação de cada um dos cinco jogos e final, que acontecem ao vivo com transmissão pelo canal de Youtube do Polo Cultural

Com atividades voltadas à Literatura produzida por escritores e poetas essencialmente do universo independente, a edição 2021 do projeto ARENA DA PALAVRA acontecerá durante o mês de abril e no formato online. O evento é uma realização da Polo Cultural (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP). Nestes tempos de pandemia, foi a saída para os Slans continuarem acontecendo.

 As competições estão programadas para acontecer ao vivo, sempre às 20 horas, de forma online com transmissão pelo canal de Youtube do Polo, com cinco coletivos de poetas: Slam do Bronx (dia 5 de abril), Slam do 13 (dia 8 de abril), Slam da Norte (dia 10 de abril), Slam das Minas (dia 12 de abril) e Slam da Guilhermina (dia 15 de abril). online, com transmissão pelo canal de Youtube do Polo Cultural

Batalhas de poesia já eram febre no mundo todo quando a jovem poeta e ativista negra Amanda Gorman leu o seu “The Hill we climb” na tomada de posse de Joe Biden, em novembro de 2020. Agora pegou fogo e está todo mundo de olho nos novos poetas brasileiros. Para esquentar este cenário, o Polo Cultural bolou um jogo, uma batalha entre slams, onde os poetas são representantes de coletivos e batalham em uma final emocionante para um júri formado por artistas, editores e outros influenciadores.

Na apresentação de cada uma está Jô Freitas, atriz, poeta, ativista e escritora nordestina, nascida na Bahia, adotada por São Paulo há 25 anos, e que comandou o Encontro Estéticas das Periferias em 2020. A final acontece dia 17 de abril, sábado, às 14 horas. No final os poetas premiados e os Slams receberão prêmios em dinheiro.

O projeto investe em qualidade técnica de vídeo e áudio para ter um diferencial e apresentar um produto o mais bem acabado possível, em termos de resultado final na tela. O objetivo é levar a linguagem do slam para a Internet. “Criar o clima mais próximo possível de uma batalha ao vivo”, acredita Marcelo Sollero, idealizador e diretor executivo do Polo Cultural, apostando no fato do evento ser controlado de uma plataforma desenvolvida com o objetivo de trazer a emoção da batalha ao vivo para o ambiente online.

Sobre os coletivos

Slam do Bronx

Apresentação dia 05/04 às 20h – YT do Polo Cultural – @slamdobronx

Criado em 2019, o Slam do Bronx ocupa seu espaço na zona Sul de São Paulo. É um campeonato de poesias autorais que acontece na Estação do Brooklin – linha 5 Lilás do Metrô, todo último sábado do mês. Agora durante a pandemia o Slam tenta manter suas atividades pelas redes sociais da melhor forma possível. Organizado por Tawane Theodoro, Aline Anaya, Fernaun da Selva e Kaya Matheus. Slammers: Illyana Raquel, Jessica Campos, Matriarcak, Lorenart, Mc Zóio, Marcio Ricardo Rafa Ribeiro. Obs: Eles não possuem foto do grupo todo.

__________________________________________________

 

Slam do 13

Apresentação dia 08/04 às 20h – YT do Polo Cultural – @slamdo13

O Slam do 13 é uma batalha de poesia falada que existe há quase oito anos, sendo realizada mensalmente na plataforma do Terminal Santo Amaro – Metrô Largo Treze (linha Lilás). Primeiro Slam realizado dentro de um terminal urbano e um dos cinco primeiros a nascer no país, pioneiros na zona sul de São Paulo. Atualmente, com a impossibilidade de realizar eventos presenciais, promove atividades online. Formado por: Caio Feitoza, Eduardo Dias, João Victor Cayres, Laura Nóbrega, Maitê Costa e Thiago Peixoto.

__________________________________________________

 

Slam da Norte

Apresentação dia 10/04 às 20h – YT do Polo Cultura – @slamdanorte

Nascido há 4 anos, o Slam da Norte é uma batalha de poesia falada que se apresenta mensalmente na Praça da Matriz – Freguesia do Ó, com a proposta agitar o movimento slammer na zona Norte. O Slam da Norte foi e continua sendo o único a fomentar a cena da literatura marginal nas periferias da zona Nonorte de São Paulo. Compõem a organização do coletivo: Ingrid Martins, Viic Oliveira e Yarin. Slammers: Caru, Dariel costa, Abla poeta, Igor Chico , Marcela trava, Gabi Nyarai, Bianca chioma.

__________________________________________________

Slam das Minas

Apresentação dia 12/04 às 20h –

A Slam das Minas SP é a primeira batalha poética de São Paulo com recorte de gênero. Criado em 2016, o coletivo atua com literatura em diversas linguagens, explorando as construções possíveis através das palavras. Com Luz Ribeiro, PamAraujo, Mel Duarte e Carol Peixoto as batalhas acontecem mensalmente de forma itinerante.

__________________________________________________

 

Slam da Guilhermina

Apresentação dia 15/04 às 20h – YT do Polo Cultural – @slamdaguilhermina

Formado em fevereiro de 2012, realiza edições de slam de poesia toda última sexta-feira do mês na praça anexa da Estação Guilhermina-Esperança do Metrô e também circula por outros espaços, bairros, cidades e até países. O evento tornou-se uma referência para cidade, pois é o segundo poetry slam do Brasil e o primeiro do mundo a ser realizado na rua. É um dos eventos com maior número de público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *