Rinite começa na infância e atinge cerca de 26% das crianças – Afina Menina

Rinite começa na infância e atinge cerca de 26% das crianças

Controle ambiental contribui na prevenção

É após os dois anos de idade que a criança pode começar a apresentar os principais sintomas da rinite alérgica, sendo a maioria na faixa pré-escolar (2-4 anos), e escolar (5-10 anos), atingindo cerca de 26% das crianças.  Em adolescentes, esse percentual vai a 30%, de acordo com os dados do ISSAAC (Internacional Study of Asthma and Allergies). Coceira frequente no nariz e ou nos olhos, espirros seguidos, principalmente pela manhã e à noite, coriza frequente e obstrução nasal fazem parte dos sinais.

“Fenótipos da Rinite na Infância: diagnóstico e tratamento” é um dos temas que será abordado durante o 47º Congresso Brasileiro de Alergia e Imunologia, que acontece entre os dias os dias 31/10  e 02/11. Por razão da pandemia causada pelo novo coronavírus, pela primeira vez, após 48 anos de existência, o Congresso será realizado no formato online.

Veja mais  Dia de finados: A importância de saber elaborar o luto

De acordo com a Dra. Maria Candida Rizzo, Coordenadora do Departamento Científico de Rinite da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), todos os sintomas devem ser valorizados pela sua reincidência e avaliados fora de períodos de resfriados, já que esses podem ser acompanhados por febre.

“A base do tratamento é evitar ambientes empoeirados, mal ventilados e com muita poluição, incluindo a proximidade com fumantes. O uso de medicamentos deve ser analisado pelo médico especialista e individualizado”, explica Dra. Maria Cândida.

Veja mais  Dados da Testes Moleculares apontam que 20% das pessoas testadas pelo método PCR em Parauapebas são portadoras do coronavírus

A especialista da ASBAI conta que assim como outras manifestações alérgicas, a rinite pode desaparecer na idade adulta, o que não significa que o paciente esteja “curado”, podendo acontecer a remissão dos sintomas e, por isso, a importância do tratamento na infância.

“Os pais devem procurar o médico quando identificarem sintomas recorrentes de vias aéreas em seus filhos para que o diagnóstico correto seja feito e o tratamento se inicie o mais precocemente possível”, alerta a médica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *