Arquiteta Karina Korn traz dicas para caprichar no painel de TV – Afina Menina

Arquiteta Karina Korn traz dicas para caprichar no painel de TV

Seja para emoldurar a TV, incrementar a decoração ou para esconder a fiação dos equipamentos eletrônicos, a peça tem tudo para ser a protagonista da sala

Trazida por Assis Chateaubriand em 1950, a televisão chegou ao Brasil conquistando espaço na sala de estar e coração dos brasileiros. Sete décadas e muitas atualizações depois, um fato é certo: a TV não perdeu o seu posto de protagonista da casa. A diferença é que no lugar dos antigos modelos de tubo, estão os televisores com telas mais finas e tecnológicas, que podem ser fixadas nas paredes, melhorando o conforto na hora de assistir séries, filmes e novelas.

Foi assim que surgiram os painéis de TV, que, segundo a arquiteta Karina Korn eles são usados, principalmente, para dar acabamento à tela fixada na parede. “Eles também têm o papel essencial de esconder toda a fiação, até mesmo o fio HDMI, que é mais grosso”, completa a profissional, que sempre inclui os painéis em seus projetos. “A dica é deixar de 3 a 5 cm de profundidade atrás do painel para não ter problemas na hora de passar todos os fios por trás da marcenaria”, continua.

O painel de TV é uma ótima alternativa quando não se quer investir numa obra maior para passar o conduíte dentro da parede e conectar a fiação dos equipamentos eletrônicos. “No caso de passar o conduíte pela parede, minha dica é deixar dois conduítes de duas polegadas, o que permite a passagem do fio de HDMI com facilidade. Quanto mais espaço para a passagem, menos problemas poderão acontecer numa eventual troca de equipamento. Não sabemos o que ainda está por vir, as tecnologias mudam muito, e a espessura dos fios pode alterar bastante”, observa Karina. Nesse caso, se você já tem os cabos passando por dentro da parede não medidas sempre se alteram precisa nem ter espessura no painel, o que permite apostar em revestimentos e papel de parede para valorizar a parede.

Veja mais  Portas mimetizadas: arquitetas explicam quando usar o recurso no décor

Os cuidados também envolvem o modelo de rack, por isso algumas recomendações são válidas. Sobre a largura da peça, vale deixar passar, no mínimo, 10 ou 15 cm do tamanho da TV. “Procuro fazer um painel maior, no caso de trocarem o tamanho do televisor e não ficar desproporcional, principalmente, se temos uma parede inteira para fixar o móvel”, diz. “O acesso aos fios também é importante para facilitar a troca de aparelhos e o cabeamento dos itens”, continua Karina Korn.

Veja mais  Boiserie: arquitetos explicam como utilizar a técnica de décor para personalizar o estilo de um ambiente

Além do tamanho e da facilidade de acesso aos equipamentos eletrônicos, o visual também importa na hora de escolher o painel mais adequado para a sua casa. Porém, nesse caso, varia muito de acordo com o gosto pessoal e estilo de decoração do restante do ambiente – que pode ser sala, quarto e até cozinha, já que a televisão conquistou espaço em diferentes cômodos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *