Acupuntura pode ajudar a reduzir inflamação pela Covid-19 – Afina Menina

Acupuntura pode ajudar a reduzir inflamação pela Covid-19

A acupuntura, que já é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para tratamentos de distúrbios digestivos, respiratórios e neurológicos, agora pode ser uma grande aliada para diminuir a inflamação decorrente da infecção provocada pelo novo coronavírus. É o que revela pesquisa realizada pela Universidade de Harvard com ratos que foram submetidos à eletroacupuntura para diminuir três tipos de citocinas ligadas à inflamação em animais com infecções bacterianas com resposta imunológica semelhante à infecção viral.

O PhD em Neuroanatomia e fisioterapeuta Mario Sabha explica que a prática milenar da medicina tradicional chinesa, aliada a outros tratamentos, traz diversos benefícios para recuperação da saúde e bem-estar, o que colabora para o fortalecimento do sistema imunológico. “A acupuntura trabalha originalmente com o equilíbrio das nossas energias e fluídos corporais. Ela possui uma série de microssistemas que servem para reorganizar o organismo, colaborando para seu fortalecimento. Não vai promover a cura, mas dar condições para que o organismo elimine o vírus e isso funciona em vários casos”, completa.

Veja mais  Hospitais: controle de microrganismos para um ambiente mais saudável

Segundo Sabha, o desequilíbrio de energia no corpo tem causas variadas, como condições climáticas, agrotóxicos, vírus, bactérias ou doenças congênitas. Ele ressalta que as causas internas originadas pelas emoções são uma das responsáveis por gerar o desequilíbrio do organismo. “Quando reequilibramos o organismo humano, ele é capaz de diminuir as inflamações, mas se as emoções forem a maior causa do problema em nosso corpo, elas podem interferir nesse equilíbrio”, diz.

Sabha afirma que fatores genéticos também interferem no equilíbrio. “Tem pessoas que possuem uma genética deficitária, então o reequilíbrio pode não ser suficiente para ela superar nenhuma gripe, quanto mais sintomas da Covid-19. E existem outras que só precisam de empurrãozinho para fazer com que o sistema todo comece a trabalhar melhor”, exemplifica.

O ambiente em que uma pessoa vive, alerta o especialista em acupuntura, pode dar respostas melhores ao sistema imunológico. “Existem pessoas que vivem com mais contato com a natureza e recebem vários estímulos e acabam desenvolvendo um sistema imunológico muito melhor. Essas condições podem ajudar a fortalecer o organismo porque estimulam a rede neuroimunológica a reconhecer mais microrganismos e eles começam a reagir rapidamente para combater os agentes agressores e diminuir inflamações”, explica.

Veja mais  Alnylam anuncia a aprovação de GIVLAARI® (givosirana) no Brasil para o tratamento de porfiria hepática aguda (PHA) em adultos

O criador do Método Sabha defende que, além da acupuntura, é preciso aliar outras práticas que englobam todo o organismo no tratamento da Covid-19 para ter um resultado eficiente. “O equilíbrio humano se dá por meio de práticas que promovem o alinhamento do ser nos aspectos físico, energético e psicoemocional. É preciso um método que considere todos os sistemas do organismo para que haja o reequilíbrio”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *