Cuide da saúde e reforce a imunidade no inverno com uma boa alimentação

Cuide da saúde e reforce a imunidade no inverno com uma boa alimentação

O ideal é comer de três em três horas e não negligenciar a hidratação

No frio, nada melhor do que um bom chocolate quente. Pode ser bom para esquentar, mas para a saúde há combinações mais recomendadas e que são também saborosas. É o que indica Bruna Pavão, consultora nutricional da marca Cuida Bem, que reforça a importância de uma alimentação balanceada para garantir um bom nível de imunidade no inverno, que começa neste mês.

Quando as temperaturas caem, diversas alterações acontecem no corpo humano. A pele fica mais sensível e ressecada, o vaso sanguíneo se contrai para manter o corpo mais aquecido e o sistema respiratório também é impactado, fator que favorece a entrada de vírus no organismo. Para se proteger de tantas mudanças, é possível buscar opções à introdução de vitaminas e nutrientes específicos na dieta, tais como o zinco e ômega-3.

“Nesse período, o ideal é consumir frutas e vegetais, como brócolis, repolho, cenoura, morango, laranja e limão – fontes importantes de vitamina C – e adicionar às refeições alimentos como castanhas, nozes e amêndoas, que contêm vitamina E. Além de uma alimentação mais balanceada, alguns suplementos também são bem-vindos diariamente ao organismo: vitamina C (de 1 a 2 g), zinco (10mg) e ômega 3 (no mínimo, de 1.000mg).

Tudo isso quer dizer que aquela massa gostosa está proibida? Bruna afirma que não, porém indica alguns cuidados. “Além de se manter bem hidratado, o ideal para enfrentar o frio com mais saúde é comer a cada três horas de forma balanceada. A distribuição adequada de carboidratos, proteínas, gorduras e vegetais faz com que o organismo tenha disposição e energia para as atividades do dia a dia. É possível aproveitar um cardápio leve, com sopas de vegetais e carnes magras, além dos alimentos termogênicos, que aumentam a geração de calor pelo organismo. Canela, gengibre e chocolate amargo, acima de 70%, são bons exemplos”, lista ela.

No entanto, alguns sabores tradicionais do inverno podem ser, sim, prejudiciais. Os queijos de cor amarela e os fondues, por exemplo, quando consumidos exageradamente podem interferir de forma negativa na imunidade do organismo. A vontade de comer alimentos desse tipo, que são sempre mais calóricos, nos dias de temperatura mais baixa está associada à necessidade do corpo de produzir mais calor. Bruna dá algumas dicas para driblar esse desejo: primeiro, opte por uma sopa, mas exclua o creme de leite e o tradicional macarrão da receita e substitua por legumes batidos para aumentar o aporte de fibras e vitaminas da refeição. Como bebida quente, prefira os chás de ervas naturais. Receitas de mingau podem ajudar a aquecer e são boas pedidas, se feitos com ingredientes mais leves (veja ao final do texto uma opção). Quanto aos queijos, escolha os mais brancos ou com menos gordura e menos sódio na composição.

O amendoim, alimento que contém omêga-3, que ajuda a promover a saciedade, também pode entrar no cardápio dos alimentos quentes ou no mingau de aveia, por exemplo. “Basta adicionar um tablete de amendoim Cuida Bem, que tem zero açúcar, ao final da receita feita com leite vegetal ou desnatado.”

A especialista reforça, também, que o consumo de frutas e hortaliças não deve ser abandonado no frio. “Além de serem ricas em fibras, as frutas e hortaliças são fontes de vitaminas e minerais, o que é importante para o bom funcionamento do sistema imunológico, além de auxiliar na prevenção de doenças comuns do inverno, como a gripe, o resfriado e os demais problemas respiratórios”, orienta. Para tornar as frutas mais adequadas à alimentação desejada no frio, a dica é levá-las ao forno. Maçã, banana e abacaxi assados com canela em pó dão uma boa sobremesa.

 

Aliados da imunidade

 

Para dar aquele reforço na imunidade e ficar longe de gripes e resfriados tão comuns à estação, também vale investir nas propriedades do propólis, comprovadamente benéficas ao organismo. “Pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba (SP), revelam que própolis orgânica, produzida no Sul do país, possui propriedades químicas com potencial farmacológico para várias doenças. As substâncias agem como antioxidante, anti-inflamatório, antibacteriano e até como anticancerígeno”, conta a nutricionista.

Para fortalecer a imunidade, tem o jeito certo de consumir. “O ideal é 1h antes ou depois do almoço ou jantar e com, no mínimo, 100 ml de água para que os compostos presentes em sua composição possam ser bem absorvidos pelo organismo”, explica.

Outra maneira de fortalecer o sistema é com o consumo diário dos chamados shots da imunidade, que pode ser ingerido todo dia pela manhã. A mistura é feita no liquidificador e leva apenas suco de 5 limões, 50g de gengibre sem casca, 50g de açafrão sem casca e 100ml de água.

 

Receita

 

Mingau de aveia com Tablete de amendoim Cuida Bem

Ingredientes

1 xícara (chá) de leite vegetal ou leite desnatado

3 colheres (sopa) de farelo de aveia

1 unidade de Tablete de Amendoim Cuida Bem

 

Modo de preparo

Em uma tigela misture o leite com a aveia e mexa bem. Em seguida leve ao micro-ondas por aproximadamente 3 minutos. Retire e sirva com Tablete de Amendoim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *