Destaque Saúde e Qualidade de Vida

Conheça as técnicas de harmonização facial que rejuvenescem sem cirurgia

Injeção de sangue do próprio paciente e aplicação de fios de sustentação que trazem benefícios na hora estão entre os procedimentos indicados por especialista

Para rejuvenescer não é preciso mais passar por horas em uma cirurgia ou perder dias em uma dolorosa recuperação. Hoje é possível fazer tratamento anti-flacidez, preenchimento labial e outros procedimentos de harmonização facial para prevenir e reverter alguns dos efeitos do tempo no consultório odontológico e em poucos minutos.

A cirurgiã-dentista Paula Paes, de Florianópolis, é especializada em tratamentos estéticos que incluem técnicas inovadoras e curiosas, como a aplicação da Fibrina Leucocitária Autóloga ou PRF (Fibrina Rica em Plaquetas) e o implante de fios de sustentação. “A harmonização facial ajuda a realçar as áreas do rosto que o paciente acha mais bonitas e a suavizar aquelas que o incomoda, sejam ruguinhas de expressão ou um sorriso caído, por exemplo. O diagnóstico é feito de duas formas: primeiro, a partir de queixas do paciente que indicam o que ele gostaria de mudar. Outra maneira é pela análise facial, um estudo no qual se verifica a estrutura do rosto para saber o que modificar e realçar e, assim, ter um rosto mais harmônico”, explica a especialista.

Para cada situação, há uma técnica diferente. A falta de colágeno, que provoca a flacidez na pele, pode ser revertida por meio da aplicação de PRF que é extraída do próprio sangue do paciente. A porção injetada é a parte mais clara do sangue, rica em plaquetas, e indicada para suavizar manchas avermelhadas, atenuar cicatrizes e reduzir olheiras. “Esta técnica já é usada há muito tempo nos enxertos ósseos em pacientes que fariam implantes. Agora é utilizada também para fins estéticos”, completa Paula.

A injeção de sangue popularizou-se graças à celebridade americana Kim Kardashian, que utiliza a técnica para dar mais vivacidade à pele do rosto. Chamada de Vampire Treatment nos Estados Unidos, a PRF também é usada pela modelo israelense Bar Refaeli e chegou há pouco tempo no Brasil como um procedimento de harmonização facial. “É uma técnica segura, pois utiliza o sangue do próprio paciente o que evita a rejeição. A PRF dá um efeito gloss, ou seja, ilumina a pele e suaviza linhas de expressão. É recomendada como um método de preventivo anti-envelhecimento também”, explica a especialista.

Elevação do tecido
Já para quem busca levantar a pele e modelar o rosto para deixá-lo mais harmonioso, um dos procedimentos recomendados pela cirurgiã-dentista é o implante de fios de sustentação também chamado de lifting facial. Esta técnica é feita ambulatorialmente com anestesia local. No entanto, o paciente não precisa ficar internado. Ele é liberado logo após a aplicação.

Há dois tipos de fios: o de polipropileno que dura mais tempo variando conforme o processo de envelhecimento do paciente; e o de ácido polilático (fio silhouette ou filbloc) que “desaparece” após 24 a 36 meses. Ambos são implantados na camada de gordura da pele, por isso, não são palpáveis nem ficam visíveis. Dependendo de cada paciente, são aplicados de quatro a oito fios no rosto. Nesta técnica, o tempo de recuperação é de 48 horas após o procedimento e são necessários alguns cuidados como o uso de uma máscara de micropore e aplicar gelo nas primeiras 12 horas. O efeito, no entanto, é observado logo em seguida à aplicação. “A elevação do tecido flácido é observada de imediato, sendo que o resultado final é alcançado num prazo de 40 a 60 dias que é o período de acomodação dos fios nos tecidos. Todos os fios induzem a formação de colágeno em volta deles”, completa a doutora.

Estrelas como a modelo Cindy Crawford e a atriz Kate Beckinsale são adeptas da técnica. Ambas estão na faixa dos 40 anos, mas o procedimento também pode ser usado por pessoas mais novas, a partir de 30 anos, ou mais idosas. “Manter a pele com mais elasticidade é o que previne o envelhecimento. Tanto a injeção de PRF quanto a aplicação dos fios ajuda a melhorar a autoestima, pois os dois procedimentos são pouco invasivos e têm ótimos resultados. Há uma série de outras técnicas recomendadas, por isso, o mais importante é procurar um profissional habilitado e com experiência na área para saber qual é o mais indicado para cada caso e garantir que os procedimentos sejam feitos de forma segura e com resultados”, completa a cirurgiã-dentista.