Saúde: saiba quais doenças podem ser detectadas em exames de sangue, fezes e urina

Os exames e as visitas regulares ao médico podem fornecer indícios de doenças em estágio inicial, além de colaborar para o bem-estar do paciente

Diversas doenças e condições patológicas podem ser diagnosticadas em estágios iniciais ou ter o diagnóstico confirmado a partir de simples exames de rotina, como os famosos exames de sangue, urina e fezes. “Os exames laboratoriais são essenciais para basear a decisão dos profissionais da saúde na investigação sobre o funcionamento do organismo, no diagnóstico de doenças e indicação dos melhores tratamentos, com base nos dados individuais de cada paciente”, explica a farmacêutica e coordenadora do curso de Farmácia da Faculdade Anhanguera, Rosalia Moreira.
Tais exames de sangue devem ser solicitados pelo médico, durante as visitas de rotina do paciente ao consultório, os chamados “checkups” periódicos. Além disso, a partir desses exames, o médico pode pedir outros, que são complementares, para confirmar uma suspeita diagnóstica.
A seguir, o especialista lista as principais doenças que podem ser detectadas a partir desses simples exames.

EXAMES DE SANGUE

Hemograma: identifica alterações nos glóbulos vermelhos, brancos e nas plaquetas. Pode diagnosticar anemias, leucemias, infecções, inflamações e quadros hemorrágicos, bem como problemas de imunidade.
Colesterol: identifica os níveis de VLDL e LDL, considerados “colesterol mau”; e HDL, conhecido como “colesterol bom”. Pode indicar indícios de maior chance de desenvolver infartos, tromboses e AVE.
Triglicerídeos: tipo comum de gordura no corpo, proveniente dos alimentos. Pode indicar a formação de placas de gordura nas artérias, o que contribui para infarto e AVE.
Glicemia: nível de glicose/açúcar no sangue. Pode indicar condições de pré diabetes ou diabetes.
Ácido úrico: metabolismo das purinas, grupo de bases nitrogenadas dos ácidos nucleicos (DNA e RNA). Pode indicar a presença de cálculos renais, insuficiência renal e gota. Sua alteração nos exames se deve principalmente ao consumo exagerado de carnes, bebidas alcoólicas e ao uso de entorpecentes e substâncias tóxicas.
Uréia: substância produzida pelo fígado a partir do metabolismo de proteínas endógenas e exógenas. Níveis elevados podem sugerir insuficiência ou alterações das funções renais, além de lesões musculares ou queimaduras extensas; e é um parâmetro para avaliar a saúde do fígado.
Creatina: substância produzida pelos rins e fígado que fornece energia para os músculos do corpo. Altos níveis presentes no exame podem indicar a má capacidade de filtração dos rins.
HIV: os exames de sangue podem indicar também a presença do HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana), o estágio mais avançado da infeção pela AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida).
PSA (Antígeno Prostático Específico): alterações podem indicar doenças e o câncer na próstata em pessoas do sexo biológico masculino.
Cânceres: diversos exames de sangue também podem identificar tipos de cânceres, como por exemplo o exame de alfafetoproteína (AFP), que indica tumores no estômago, intestino, ovários ou presença de metástases no fígado; carcinoma (MCA), que indica a ocorrência de câncer da mama; a calcitonina, que indica câncer da tiroide; entre outros.
EXAME DE URINA
A presença de algumas substâncias na urina, que é produzida pelos rins, pode indicar a presença de algumas doenças ou alterações: desidratação, infecções urinárias, diabetes e cálculos renais.
EXAME DE FEZES
O exame é um dos mais pedidos pelos médicos e pode indicar uma série de problemas: má absorção ou falhas na digestão, doenças do estômago, intestino ou reto, infecções, verminoses, e ainda doenças na região retal, como hemorroidas, fissura anal ou mesmo câncer colorretal. “Antes de realizar os exames, os pacientes precisam se atentar às orientações necessárias para cada tipo de exame, fornecidas pelo laboratório de análises clínicas, obedecendo tempo de jejum, não ingestão de bebidas alcoólicas, abstinência sexual, higiene da genitália, entre outras recomendações. Os exames laboratoriais são de extrema importância para os profissionais da saúde tomarem suas decisões. Por isso, faça visitas regulares ao seu especialista de confiança, apenas ele poderá analisar corretamente os resultados em integração com o exame clínico”, finaliza a farmacêutica.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar