A Dignidade de um Perdedor

por Nilda Dalcol

Muitos pensam que não há dignidade na derrota …, mas há, sim!!

Quando somos surpreendidos com situações inusitadas, maldosamente preparadas pela vida, desejamos, nessas horas, que um buraco se abra sob nossos pés e nos traga, sem cerimônia, para as profundezas, de onde sairemos (algum dia), talvez melhores … ou com o que sobrou de nós.

Se melhores, com toda certeza lutaremos para nos sustentarmos, com orgulho pela nossa superação … conseguida por nós mesmos!!!

Se não, tanto fará permanecer no buraco ou fora dele, uma vez que continuaremos com a sensação de não irmos em frente, pois o que ou quem provocou o nosso colapso, nos acompanhará como a nossa sombra, até sucumbirmos de vez…

E quem lucrará com a nossa prostração … quem … quem?

Quem nos colocou naquele estado de total desolação e com quem não adiantará lutar nem discutir.

Então, quando sentirmos que “perdemos” e nos dermos conta de que fracassamos, lembremo-nos de que só podemos carregar o peso que os nossos ombros suportam e quando percebermos que estamos a um palmo do chão, como a Phoenix (já a citei anteriormente) ressurgiremos das cinzas para voar, viver, sonhar e sermos felizes novamente…

E há sim, DIGNIDADE na derrota e ela permanecerá intacta se a mantivermos com honradez e respeito, afinal, somos civilizados…
ou tentamos ser

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar