Como manter uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas no Inverno

Profissionais dão dicas para não cair em tentações e manter a saúde e o bem-estar mesmo nos dias mais frios do ano

Após a chegada do Inverno e dos dias mais frios, você consegue manter uma alimentação equilibrada ou o apetite por alimentos mais gordurosos aumentou? E a prática de exercícios físicos segue igual aos dias mais quentes ou tem preferido o sofá e as cobertas? Essa é uma grande tendência que acontece quando a estação mais gelada do ano chega e baixa as temperaturas. Para ajudar a manter os hábitos saudáveis nesse período do ano, a nutricionista e professora da UniAvan, Patricia Refinski Ventura Holtruo, e o professor de Educação Física, Tiago Martins Coelho, revelam informações especiais para garantir o bem-estar de todos no Inverno.

É só os dias mais frios chegarem que uma das primeiras mudanças que as pessoas fazem na rotina é alterar a alimentação. Alguns alegam ter mais fome e, por isso, optam por aumentar a ingestão de alimentos como massas, carnes ou gorduras. A nutricionista explica que isso acontece porque no Inverno o metabolismo precisa acelerar mais para manter o corpo aquecido, sendo assim, muitos não se sentem saciados com algumas refeições. “É necessário ficar atento, pois a busca por alimentos mais ‘pesados’ é algo mais psicológico do que fisiológico”, explica Patricia.

Ela indica dosar na quantidade correta e na qualidade dos alimentos, para garantir uma saciedade a cada refeição, sem necessitar da ingestão de algo mais gorduroso ou que seja prejudicial para a saúde. “Devemos sempre estar atentos à adequação da quantidade de proteína ingerida. Temos ótimas opções como ovos cozidos ou mexidos, torta de atum, hambúrguer de frango ou carne, sendo esta o patinho ou coxão mole feitos em casa”, sugere. Uma das queridinhas da estação, a sopa também é uma ótima opção para quem quer se manter aquecido e de forma saudável. “As melhores opções são as caseiras com frango, legumes, aipim, inhame e batata doce ou batata salsa, que têm índice glicêmico mais baixo”.

Para garantir bem-estar e passar pelo Inverno de forma mais saudável, a professora de Nutrição da UniAvan conta que a dica de ouro é manter a hidratação em dia, mesmo que a tendência seja buscar bebidas mais quentes como cafés, chás ou chocolate quente. “Nada substitui a água. Indico ter por perto uma garrafa e deixar na temperatura ambiente. Uma sugestão é saborizar com pedaços de morango, limão, laranja, hortelã, cravo, canela, gengibre, cúrcuma ou hibisco”.

Corpo ativo no Inverno

Se ter uma alimentação regrada no Inverno é difícil para algumas pessoas, manter a rotina de exercícios físicos pode se tornar um desafio ainda maior. As baixas temperaturas aumentam o sedentarismo e a vontade de buscar por fontes de aquecimento mais acessíveis, por isso, o sofá e o cobertor passam a ser tão atrativos. No entanto, o professor de Educação Física da UniAvan explica que o corpo não pode parar. “Um comportamento sedentário resulta em um gasto energético menor e isso gera um superávit calórico que pode ser um vilão para a saúde”, explica. Além da necessidade da prática física, é necessário ficar atento também com os músculos e articulações, já que com as temperaturas mais frias, as pessoas passam a ficar mais retraídas, tensas e adotam más posturas.

Para evitar essas situações, o profissional explica que a primeira grande dica é que a pessoa defina metas claras do que deseja atingir com a prática física. “Saber quais são seus objetivos e necessidades facilita para que se mantenha o exercício de forma constante”. Outra forma de não deixar a preguiça falar mais alto é colocar o exercício entre as rotinas cotidianas. “Como se toma café da manhã, abre seus e-mails e leva o pet para passear, priorize também sua atividade física”, reforça.

Outra dica do professor de Educação Física da UniAvan é adotar alongamentos e movimentos articulares leves como forma de aquecimento antes de iniciar as práticas para “avisar” ao corpo o que será exigido dele.  “Esse momento que antecede um esforço mais contundente, é quando de maneira gradativa você vai aumentando a intensidade do exercício e, assim, aumenta a frequência cardíaca e a temperatura corporal”.

Mais do que garantir um corpo saudável, a prática de exercícios físicos diários assegura mais bem-estar, saúde e qualidade de vida aos praticantes. “Os benefícios são diversos, mas, de maneira geral, podemos garantir que é essencial para manter não só a forma física, mas também o bem-estar mental em níveis ideais para atender os afazeres pessoais, profissionais e familiares”, finaliza Tiago.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar