Tatuagem na pele para sempre é coisa do passado; profissional explica como funciona tratamento removedor com laser

A ideia de que após fazer uma tatuagem é preciso “conviver” com ela o resto da vida já não é mais tão real. É que, tratamentos inovadores, quando realizados com excelência, já podem remover tatuagens da pele. A especialista em remoção de tatuagens e micropigmentação, Júlia Godoy, explicou como o procedimento acontece.

Segundo Júlia, o laser que remove as tatuagens é um acelerador de um processo natural do nosso organismo.

“Desde o primeiro momento que colocamos pigmento na nossa pele, nosso sistema imunológico começa a trabalhar para eliminá-lo. O nome desse processo se chama fagacitose, que é quando as nossas células de limpeza, os macrófagos, “englobam” o pigmento e eliminam através do sistema linfático (urina e o suor)”, explicou.

No entanto, conforme a especialista, esse é um processo lento pois as partículas de pigmento são gigantes na nossa pele.

Júlia também explicou que o laser  fragmenta esse pigmento em milhões de partículas menores, facilitando com que o organismo elimine. “O resultado dependerá do próprio organismo de cada pessoa, qualidade e intensidade do pigmento na pele, e por todos esses motivos não temos como prever o número de sessões”, disse.

O processo é eficaz, mas também depende do organismo de cada indivíduo e como ele responde ao tratamento. “Somente após iniciarmos o processo poderemos ter uma noção de como o organismo irá reagir. Cada caso é um caso.”

Em relação aos tipos de pele, Godoy contou que as pessoas com qualquer tipo de pele podem fazer a remoção a laser. “O que muda não é nem é o tipo de pele. É a coloração do pigmento. Por exemplo, tatuagens pretas são mais fáceis de remover do que tatuagens coloridas. Porque o laser tem mais afinidade com coloração preta, ou seja, ele pega mais quando é escuro do que quando é claro. Saem também as tatuagens claras, mas talvez leve mais tempo.”

A profissional explicou que não dá para prever quantas sessões serão necessárias para a remoção total do pigmento. “As pessoas normalmente já querem saber em quantas sessões dá para remover a tatuagem. Porém, não tem como saber de primeira. A gente não sabe a tinta que foi utilizada, a técnica que foi utilizada, a força que foi exercida para fazer aquela tatuagem ou aquela micropigmentação. A remoção a laser é um tratamento a pessoa tem que ter paciência para retirar.”

Por fim, Júlia Godoy revelou que o laser é o procedimento para remoção de tatuagem e micropigmentação mais seguro, rápido e eficaz.

“Existem outras maneiras de se remover, como, por exemplo, a remoção química que é feita com produtos mas não é tão seguro e eficaz como o laser”, finalizou.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar