Tudo o que você precisa saber para realizar uma lipoaspiração segura

A lipoaspiração é o segundo procedimento mais realizado no Brasil, de acordo com o levantamento realizado pelo Datafolha publicado. Pesquisa mais recente aponta que a lipoaspiração foi a cirurgia plástica mais realizada em nosso território, perfazendo um total de 211.108 procedimentos. Em um levantamento mundial promovido pela ISAPS, entre 11.599.336 procedimentos cirúrgicos estéticos realizados no mundo, 1.614.031 foram lipoaspirações, sendo o Brasil o primeiro colocado em número total de procedimentos cirúrgicos estéticos.

A cirurgia plástica, muito além de um procedimento estético, precisa ser encarada como um ótimo recurso para recuperar a autoestima do paciente ou a funcionalidade de alguma parte do corpo. Além disso, submeter-se a ela é um momento de realização pessoal, e não uma escolha simples. Essa é a grande razão para sempre ser criterioso antes de tomar a decisão final sobre onde fazer o seu procedimento.

Lipoaspiração com segurança

O volume máximo a ser aspirado com segurança em uma lipoaspiração tem sido motivo de muitas controvérsias. De acordo com seu idealizador, Yves Gerard Illouz, o volume lipoaspirado não deveria ultrapassar 6 a 8% do peso corporal ou, ainda, não ser mais extenso que 30% da superfície corporal do paciente.

De acordo com o cirurgião plástico da Clínica Sabath Dr. Hugo Sabath, na anamnese pré-anestésica o paciente deve ser interrogado sobre alergias (por exemplo: látex, iodo e outras), sobre o abuso de substâncias lícitas (benzodiazepínicos, cigarro, álcool) e ilícitas, sem moralismos. O ideal em um paciente tabagista é que ele pare de fumar alguns meses antes da cirurgia, a fim de reduzir os níveis de carboxihemoglobina, aumentando a quantidade de oxigênio liberada para os tecidos. Deve-se indagar também sobre a data da última menstruação, afinal, várias pacientes que são submetidas a esse procedimento, estão em idade fértil.

Escolher qual cirurgia você vai fazer é importante, mas tão importante quanto, é fazer de um jeito que a sua vida não corra nenhum risco.

Afinal, cirurgia plástica é um assunto sério, não é como comprar roupa, que caso você não goste mais é só trocar.

“Com a nossa experiência, sabemos muito bem quais escolhas você deve fazer para ter uma cirurgia sem problemas e com o resultado desejado. Por este motivo separamos o que não pode faltar para que você faça uma lipo segura.” esclarece o Dr. Sabath. Confira:

– Cirurgiões experientes, com resultados comprovados;

– Espaço hospitalar especializado;

– Anestesistas especializados, para dar assistência ao paciente da consulta pré-anestésica até a cirurgia;

– Ampla equipe de cirurgiões e enfermeiras, para oferecer todo o suporte que você precisa;

– Atendimento pré e pós cirurgia, para que o paciente tire todas as dúvidas e receba orientação mesmo de casa;

– Estrutura de alta qualidade, ambiente grande, com equipamentos de primeira linha, esterilizados à nível hospitalar.

Todos esses tópicos fundamentais para conquistar a cirurgia segura.

“Se houver dúvidas em relação à sua saúde, você precisa falar abertamente, com muita transparência, com o seu cirurgião. Sintomas adversos podem, inclusive, sinalizar doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

Outro cuidado a se ter é com o uso de substâncias ilícitas. Caso você faça alguma automedicação, o que por si só já é contraindicado, ou abusa do álcool, por exemplo, será necessário compartilhar essas informações com o médico.” alerta o cirurgião plástico. “Outro ponto de atenção é o cigarro. A nicotina prejudica a circulação do sangue nos tecidos e ocasiona má cicatrização. Por isso a indicação dos médicos é, normalmente, deixar de fumar pelo menos três meses antes da cirurgia e, caso haja o retorno ao hábito, voltar apenas dois meses após o procedimento.” finaliza o Dr. Hugo Sabath.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar