Mães empreendedoras conciliam família e negócios

Tatiana Fanti, empresária e fundadora do Grupo Prima Donna, revela que em meio a questionamentos, mulheres conseguem criar uma rotina e alcançar o sucesso profissional

Diversas mulheres têm o sonho de empreender no Brasil, mas isso se torna um desafio para aquelas que possuem filhos e uma família para administrar durante o dia a dia. No entanto, muitas conseguem superar as dificuldades e entram no mundo do empreendedorismo com o intuito de dar um salto em suas vidas financeiras ou querem ser donas do seu tempo.

Para Tatiana Fanti, empresária e fundadora do Grupo Prima Donna – que inclui a 1ª escola de empreendedorismo e comunicação para mães -, pode-se estabelecer um equilíbrio entre dar atenção para a família, e contar com uma vida profissional bem sucedida. “É possível ter o melhor dos dois mundos. A chave está em entender que você não precisa fazer tudo nas 24 horas que você tem no dia. Estabeleça uma rotina em que, por exemplo, você trabalhe até quatro horas por dias, mantendo espaço para as relações e deveres familiares”, relata.

De acordo com a empresária – que costuma se intitular “mãepresária”, com os conceitos de home-office estabelecidos após a pandemia, mães que trabalham em casa precisam separar suas funções para não influenciar sua produtividade. “Não é um bom cenário quando você precisa parar o trabalho para fazer comida para o filho, atender telefonemas de amigos ou ficar conversando com o marido. Então avise a todos dentro de casa que, no momento de trabalho, você precisa de foco total durante aquelas horas para não afetar seus resultados. A chave do sucesso é encontrar equilíbrio em meio ao caos que a vida e o cotidiano trazem”, pontua.

Tatiana relata que muitas mães sentem culpa ao trabalhar, mas alega que esse sentimento é causado, na maioria das vezes, por outras pessoas. “Quando uma mulher decide empreender, é comum ouvir que terão menos tempo de atenção para seus filhos e isso traz reflexos negativos. Além disso, existe a culpa causada pelo remanejamento de tempo que será necessário ao iniciar um empreendimento, mudando nossa rotina e diminuindo o tempo que teremos com nossa família. Mas com foco e uma agenda bem feita, é possível conciliar isso e passar por cima desse sentimento”, explica.

Essa programação de tarefas é de extrema importância e deve ser idealizada e seguida de acordo com o estabelecido pelas próprias empreendedoras. “Escreva tudo o que você precisa dar conta, seja maternidade, trabalho, estudos, família – além de um tempo para si, estabelecendo os horários de acordo com suas obrigações. Você tem sete dias para realizar todos os seus deveres e encaixá-los em seu cronograma. Com os espaços que sobrarem, você pode adicionar tarefas que vão auxiliar no seu negócio, na sua casa ou até mesmo em atividades de lazer em família ou simplesmente usar o espaço que sobrar para o seu descanso”, revela a empresária.

Ao iniciar um empreendimento, muitas mães sentem insegurança com os possíveis erros que irão cometer, mas a CEO da Prima Donna tranquiliza essas empresárias. “Erros são sinais de movimento, de que você está fazendo alguma coisa para te tirar da zona de conforto e alcançar seus objetivos. É o erro que vai fazer com que a gente aprenda e evolua. Erre, analise o mais rápido possível e faça diferente na próxima situação, alcançando novos resultados que irão alavancar ainda mais seu empreendimento”, finaliza.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar