Calorias vazias não satisfazem o apetite

A comida vazia industrializada e vazia de nutrientes tomou o espaço da comida de verdade na dieta da maioria das pessoas.

Como resultado, vivenciamos uma epidemia global de pessoas subnutridas, que fogem do estereótipo de pessoas muito magras em alguma região pobre do país ou do planeta. Pelo contrário, a subnutrição é facilmente detectável em pessoas com sobrepeso e obesidade.

O excesso de gordura acumulada funciona como uma glândula disruptora de todo o equilíbrio hormonal, e prejudica todos os sistemas da saúde.

As calorias vazias, comuns em alimentos ultraprocessados — na forma de açúcares, gordura pró-inflamatória e carboidratos refinados em geral — não satisfazem o apetite, pois não contêm os nutrientes que são necessários para ativar os mecanismos hormonais da saciedade.

Essa é, aliás, uma das principais causas da obesidade, pois quando o corpo não obtém os nutrientes que precisa, ele continua com fome. E, ao continuar ingerindo calorias vazias, continuará com fome, entrando num ciclo vicioso de disfunção alimentar.

O excesso de gordura armazenada afeta o funcionamento do cérebro, a excelência da imunidade, a profundidade do sono, o equilíbrio dos hormônios e assim por diante. A ciência demonstra que esse acúmulo de adiposidade prejudica cada etapa do seu desenvolvimento na infância, mas também te faz envelhecer pior — e morrer mais cedo.

O que menos importa nesse tema é a estética: estamos aqui tratando da prevenção de câncer, diabetes tipo 2, doenças cardíacas e neurológicas, ineficiência da imunidade e respostas desastrosas do sistema imune a eventos de infecção.

O primeiro passo para reverter essa situação é prover ao organismo densidade nutricional, seja com alimentos frescos e saudáveis ou suplementos alimentares como os da Puravida, dando prioridade às proteínas, micronutrientes e gorduras saudáveis. Atente-se sempre à pureza e qualidade dos ingredientes.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar