Dia Mundial do Transtorno Bipolar

Especialista Traz Informações Sobre a Doença

O aniversário do pintor holandês Vincent Van Gogh, 30 de março, foi a data escolhida no mundo para lembrar de um problema que afeta, segundo a OMS, 140 milhões de pessoas no planeta: O transtorno bipolar.

Van Gogh foi diagnosticado como provável portador do transtorno bipolar depois da morte dele. O transtorno bipolar é uma condição de saúde mental que causa mudanças extremas no humor e nos níveis de energia de uma pessoa. Embora todos experimentem altos e baixos em suas vidas, no caso dos portadores desse transtorno há mudanças graves no humor e no comportamento característicos que podem afetar seriamente a vida e o funcionamento diário de uma pessoa.

A psicóloga, com pós-graduação em neurociência, e CEO da Eleve Consulting Shana Wajntraub, explica que as pessoas leigas costumam considerar quem tem transtorno bipolar como alguém instável, frágil, louco e grosseiro. “Na verdade são pessoas que têm um transtorno de humor sério que precisa de acompanhamento médico e terapêutico. Esse distúrbio quando não é tratado pode causar sérios danos ao paciente e aos familiares. O transtorno bipolar é um problema que pode ser controlado ao ponto do portador conseguir levar uma vida saudável e equilibrada.”

Os sintomas comuns de um episódio maníaco incluem três ou mais dos seguintes sintomas: anormalmente otimista, nervoso, aumento da atividade, energia ou agitação, sensação exagerada de bem-estar e autoconfiança que chega a euforia. Diminuição de sono, conversa incomum, devaneios, distração e tomadas de decisões de forma impulsiva. Já os episódios depressivos mais graves incluem: insônia ou hipersonia, choro inexplicável ou incontrolável, fadiga severa, perda de interesse em atividades que a pessoa normalmente gosta, pensamentos recorrentes de morte ou suicídio.

Segundo a psicóloga, pós-graduada em neurociência, Shana CEO da eleve consulting, a pessoa com transtorno bipolar sabendo que tem essa condição e que vai enfrentar esses picos precisa de um autocuidado redobrado. “A pessoa já enfrenta um quadro com alterações químicas relevantes no cérebro, que podem impactar demasiadamente a percepção, as emoções e o comportamento do indivíduo. Então quanto mais ela entender a condição que lhe afeta, e também se conhecer, tanto ela como as pessoas de seu convívio entenderão mais e saberão como lidar com esses episódios.” conclui Shana.

O objetivo do dia mundial do transtorno bipolar é chamar a atenção para o transtorno de comportamento, na busca de eliminar o estigma social e levar informação à população, educando e sensibilizando para a doença, que representa um desafio significativo para pacientes, profissionais de saúde, familiares e comunidade.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar