72% das brasileiras têm dificuldades em conciliar carreira com maternidade

Principalmente as mulheres dos 18 aos 24 anos, com 75% das participantes

Dia 8 de março é a data que simboliza a luta das mulheres para terem suas condições equiparadas às dos homens. Inicialmente, a data remetia à reivindicação por igualdade salarial, mas, atualmente, simboliza a luta das mulheres não apenas contra a desigualdade salarial, mas também contra o machismo e a violência. E embora as mulheres sigam lutando pela igualdade, o caminho ainda é longo.

Afinal, muitas delas precisam se dividir em várias jornadas para darem conta das atividades, especialmente se optam por serem mães. Por esse e outros fatores, e conforme constatou o Trocando Fraldas em seu mais recente estudo, 72% das brasileiras têm dificuldades em conciliar carreira profissional com maternidade. Especialmente as mulheres dos 18 aos 24 anos, com 75% das participantes; e as dos 25 aos 29 anos, com 73% das entrevistadas.

Os dados por estado demonstram que, no Distrito Federal, 78% das entrevistadas encontram dificuldades em conciliar maternidade e carreira. Em Alagoas e na Bahia, o percentual é de 74%. Já em São Paulo e no Rio de Janeiro, é de 73%. E em Santa Catarina, 65% das participantes têm dificuldades em conciliar maternidade e carreira profissional.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar