Prótese de quadril devolve mobilidade em animais que sofrem com displasia coxofemoral e a animais saem caminhando do hospital

Um dos maiores especialistas no Brasil sobre o assunto e que já devolveu o andar a centenas de animais fala sobre o tema em live que acontece 27/01, quinta-feira, às 20h, no perfil do Instagram @hospitalpetsupport

O médico veterinário do Grupo Hospitalar Pet Support, Daniel Sia, especializado em ortopedia e neurocirurgia veterinária, explica que o procedimento da implantação de próteses nos animais funciona exatamente como na medicina humana. Fazemos a substituição cirúrgica dos componentes articulares como o acetábulo, colo e cabeça femoral, por uma articulação mecânica”. No uso de próteses veterinárias, as mais usadas são as próteses totais de quadril, que podem ser feitas de ligas especiais de aço, titânio e polietileno.

Com a evolução da medicina veterinária, os riscos em cirurgias são mínimos. “Os riscos são cada vez menores com a evolução dos implantes e técnicas, porém pode ocorrer luxação da prótese, soltura da prótese, fratura femoral e infecções.” explica Daniel. Caso o paciente tenha alguma doença ou infecções, como diabetes, lesões de pele no local da cirurgia, artrites reumatóides, deformidades angulares graves e, osteopenia, a cirurgia poderá ser contra-indicada.

Depois do tratamento feito por cirurgiões ortopedistas e veterinários já com experiência na área, o animal ainda deve ficar em repouso e mantendo a medicação receitada pelo especialista no pós-operatório. “Os pacientes geralmente saem caminhando do hospital. Porém, a caminhada mais livre será liberada após um mês do procedimento”, finaliza.

Daniel Sia explica que a implantação de próteses de quadril é feita em animais com patologias que envolvam limitação da locomoção e dor e nos quais se deseja um tratamento que proporcione a recuperação completa da função locomotora. As doenças nas quais podem se levar ao uso da prótese são displasia coxofemoral, fraturas do quadril, luxações e necrose asséptica da cabeça do fêmur.

Os cães representam 99% dos casos de implantação de próteses de quadril. O especialista comenta que todos os animais, independente de raça e porte, podem se beneficiar da prótese. Contudo, o uso mais frequente se dá em animais acima de 20kg. As raças mais predispostas em se ter displasia de quadril são: pastor alemão, labrador, golden retriever e cães grandes e gigantes.

Aos tutores e amantes de pets que querem saber mais sobre a cirurgia de implantação de prótese nos quadris, o médico veterinário Daniel Sia, vai realizar uma live, na quarta-feira, dia 27/01, às 20h, no perfil do Instagram @hospitalpetsupport.

 

SERVIÇO:

O quê: Live com veterinário Daniel Sia, do Grupo Hospitalar Pet Support sobre prótese no quadril

Quando: Quinta-feira, 27 de janeiro, a partir das 20h

Onde: Perfil do Instagram @hospitalpetsupport

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar