Anvisa autoriza importação de novos produtos à base de Cannabis medicinal, porém preço continua inacessível para maior parte da população

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, na última quinta-feira (4), a importação de mais dois produtos à base de Cannabis medicinal para o Brasil: o promediol e o Zion Medpharma (200mg/ml), ambos extratos da Cannabis sativa.
A novidade dos dois novos produtos em relação aos outros 5 já aprovados, segundo a Anvisa, é que são compostos por extratos vegetais, ou seja: possuem em sua composição um conjunto de substâncias extraídas da própria planta. Os demais produtos são compostos por canabidiol isolado.
Ambos os compostos são fabricados na Suíça. No Brasil, serão importados e distribuídos como produtos acabados prontos para uso.
De acordo com o Dr. Pedro Pierro, Neurocirurgião funcional, com especialidade em dor, transtornos de movimentos, epilepsia, cirurgia psiquiatra e prescritor de Cannabis para uso medicinal essa decisão resolve o problema do tempo, mas não de preço. “o uso medicinal da Cannabis é uma verdade para quem tem dinheiro. Para quem não tem ainda está muito distante. Por isso a aprovação do PL 399 se mostra a cada mais urgente” ressaltou Dr. Pierro.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar