Pássaro de Seda, de Isa Colli, fala sobre empreendedorismo e educação financeira

Temas estão entre as abordagens transversais recomendadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC)

Empreendedorismo e educação financeira estão em alta na educação, desde que viraram temas transversais recomendados pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Antes, a dura tarefa de orientar as crianças sobre esses assuntos cabia apenas aos pais. E eles tinham que usar a criatividade, recorrendo a fábulas clássicas. Quem não conhece a história da ‘Cigarra e a Formiga?’ Enquanto a cigarra se divertia, a formiguinha só trabalhava. Mas, no fim, o esforço da formiga é compensado pela fartura e a cigarra, que não se preparou, ficou sem ter o que comer. Lembrou? Pois bem, agora, falar de educação financeira também virou missão das escolas.

Mostrar o uso do dinheiro de forma mais consciente passou a ser tarefa de sala de aula. E que dever complicado este, não? A escritora Isa Colli garante que o empreendedorismo pode ser ensinado sem nenhuma complicação. É o que a autora propõe com as aventuras de Fábio, no livro “Pássaro de Seda”.

“Fábio é um menino inteligente que descobre no talento com as pipas uma oportunidade de ganhar o seu próprio dinheirinho. Eu espero inspirar a garotada com essa história”, diz. Para Isa, todas as mudanças possíveis devem ser objeto de trabalho na primeira infância. “Por se tratar de um assunto tão sério, Pássaro de Seda aborda o tema, relevante para o resto da vida da criança, com muita sutileza e brincadeiras. Nessa fase, atividades lúdicas e agradáveis farão a diferença”, explica. 

“É preciso apenas lançar alguns conceitos e deixar a criança ser levada por sua imaginação, estimulando perguntas e dúvidas”, completa a autora. Os princípios

Ainda de acordo com a escritora, a educação financeira deve ser realizada de maneira contínua, leve e coerente.

“Os pais devem estimular os filhos a participar de conversas sobre finanças domésticas, na escolha de produtos e na compra no supermercado”, exemplifica.

O uso do cofrinho também é recomendado, desde que definidos objetivos para que a criança poupe.

Em relação aos conceitos que devem ser passados aos alunos, a escritora lista os seguintes:

* Poupar é importante;

* Não se pode gastar mais do que se ganha;

* Diferenciar aquilo que se precisa realmente daquilo que apenas se deseja;

* O real valor das coisas;

* A importância da pesquisa e da negociação de preços;

* Planejar as compras;

* Ética no trato com o dinheiro;

* Respeito aos compromissos;

* Evitar desperdício;

* Estimular o uso racional dos recursos, principalmente os naturais.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar