Pesquisa mostra que 47% das brasileiras não foram ao ginecologista durante a pandemia

"Cuidar da mente durante o tratamento oncológico é fundamental para manter a saúde do corpo", diz a terapeuta Wanessa Moreira

O mês de outubro traz com ele a importante missão de conscientizar as pessoas a salvar vidas. Todas as informações sobre o câncer de mama, como prevenção, o que fazer e onde procurar ajuda, serve de alerta para milhões de mulheres pensarem e agir sobre esse assunto. Sair do modo automático do dia a dia e realmente debater sobre o tema, onde o diagnóstico precoce realmente salva sua vida. Esse ano ainda tem uma novidade importante e alarmante, uma recente pesquisa mostra que 47% das brasileiras não foram ao ginecologista durante a pandemia por medo da Covid-19 ou ainda pelo longo tempo de espera para agendar consultas e exames. No caso do câncer de mama, essa prevenção é essencial, fazer o autoexame, palpar as mamas para localizar qualquer tipo de nódulo pode ser definitivo para um tratamento precoce e a cura.

“Muitas vezes o medo de adoecer ou ainda não achar que a doença pode acontecer com você, faz com que esse assunto passe despercebido por muitas mulheres, mas atenção, esse tipo de câncer é o mais incidente em mulheres no mundo, e quando diagnosticado precocemente, o índice de cura é de 95%”, alerta a terapeuta Wanessa Moreira. No caso de detectar o câncer de mama, o acompanhamento emocional e a terapia são fundamentais nesse momento. “Tenho um paciente mastologista que sempre dizia – o que determinava na maioria das vezes o sucesso do tratamento para o câncer de mama, era como a paciente reagiu à notícia. Aquelas que reagiam bem, tinham um resultado de cura muito rápido. Já as pacientes que reagiram à notícia como se fosse uma sentença de morte, trilhavam um caminho difícil de tratamento”, comenta.

Cuidar da mente nesse momento é fundamental para manter o equilíbrio e a saúde do corpo, Existem vários estudos que mostram que o adoecimento do corpo tem sua origem nas emoções, acúmulo de estresse, dificuldades de relacionamento, não se sentir especial, entre outras coisas, adoecem milhares de pessoas todos os dias. Já diziam as antigas civilizações: “mente sã, corpo são”.

O câncer de mama em particular tem como causa emocional a dificuldade de nutrir o outro ou ainda a dificuldade em ser nutrido por alguém. As mamas estão diretamente relacionadas à memória de nutrição, amamentação, doar nutrientes para que o outro viva, ou ainda receber os nutrientes necessários para a vida. Nesse caso, os nutrientes podem ainda estar vinculados a receber comida, receber carinho, cuidados, receber oportunidades financeiras, receber a sua parte da família e ainda em trabalho e negócios. “A mulher que sente que não consegue prover, nutrir para a sua família, ou ainda, a mulher que vive dilemas de injustiça onde tiraram o que era de direito dela, tem causas de estresse importantes que dão origem ao câncer de mama, por isso é fundamental uma terapia que cuida da mente e devolva para essa mulher a confiança na vida e na sua capacidade de nutrir e ser nutrida”, destaca Wanessa Moreira.

“A terapia dos blocos que eu desenvolvi, permitem que a paciente identifique quais são os pensamentos e situações que adoecem a mulher e como trabalhar a mente para aproximar da autocura, melhorando o cuidado e a autoestima, ajudando as mulheres a confiarem em si mesmas e na vida”, finaliza.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar