Alergia alimentar e vegetarianismo: como conduzir a dieta?

“É fundamental que o paciente vegetariano com alergia alimentar faça o acompanhamento com o alergista e nutricionista”. A afirmação é da Dra. Lucila Camargo, membro do Departamento Científico de Alergia Alimentar da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).

Ela explica que as alergias alimentares, por si só, já trazem um risco nutricional importante e, aliada à dieta vegetariana, a atenção deve ser ainda maior. Isso porque com a confirmação diagnóstica da alergia a determinado alimento, o primeiro passo é excluí-lo da dieta. Leite, ovos, trigo e amendoim estão entre os oito principais alérgenos alimentares, mas têm se notado também um aumento na frequência de alergias a frutas, dentre as quais é possível destacar a banana, e sementes e castanhas em geral.

“Pode haver reatividade cruzada entre diferentes fontes alimentares e é preciso diferenciar se é uma reatividade apenas laboratorial ou clínica”. Daí a importância da investigação pelo especialista, para minimizar a necessidade de restrição alimentar.

A especialista ainda explica que a população vegetariana, geralmente, tem um aporte calórico menor e, por isso, precisa se alimentar ao longo do dia com mais frequência e com atenção aos micronutrientes.

Comece a digitar e pressione o Enter para buscar