Alimentos mais prejudiciais para a saúde – Afina Menina – Um Portal para todas Nós

Alimentos mais prejudiciais para a saúde

Alguns pratos e ingredientes que estão diariamente à mesa são verdadeiros vilões para o corpo

O ato de comer traz sensações extremamentes prazerosas de satisfação e bem-estar existindo até mesmo uma explicação científica do porquê acontece isso.

Alguns nutrientes presentes em uma série de alimentos estimulam o funcionamento do cérebro, liberando elementos como dopamina, serotonina, endorfina e ocitocina.

Existe uma parte do sistema neurológico humano conhecida como centro de recompensa. Alguns estudos indicam que a dopamina dessa região fica bastante elevada durante as refeições, o que justifica ainda mais o sentimento de prazer quando comemos.

Vários alimentos que são menos saudáveis ativam o centro de recompensa cerebral, o que faz com que o consumo de comidas ricas em gorduras, açúcares e sódio seja exagerado.

Obviamente, isso pode desencadear uma série de complicações para a saúde.

Confira abaixo alguns alimentos que são prejudiciais à saúde e que, muito provavelmente, fazem parte do cardápio cotidiano da sua casa.

Comidas congeladas

Refeições prontas em congelamento e que só exigem alguns minutos no microondas para ficarem prontas, têm o maior atrativo justamente por causa da praticidade e rapidez.

São especialmente estimulantes quando estamos cansados e surge aquela preguiça que impede de cozinhar.

Essas opções, no entanto, devem ser consumidas com todo o cuidado possível. Esses alimentos congelados são cheios de gordura saturada, o que aumenta o nível de colesterol e o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Não que seja preciso nunca mais comer uma lasanha congelada à bolonhesa, por exemplo, apenas não exagere na dose e dê preferência a alimentos feitos em casa.

Macarrão instantâneo

Outro aliado na questão de economia de tempo, mas um vilão para a sua saúde.

Além dos altos níveis calóricos do próprio macarrão, o tempero responsável por saborizar a refeição possui altos índices de sódio.

A consequência do consumo exagerado de macarrão instantâneo é a elevação da pressão arterial, que em casos mais graves, pode levar a derrames, ataques cardíacos e problemas de colesterol.

Temperos industrializados

Se você gosta e tem disposição para se aventurar na cozinha, o conselho é esquecer os caldos e temperos industrializados, daqueles que vêm em tabletes ou em pós coloridos no supermercado.

O problema é que esse tipo de ingrediente tem um alto teor de sal e glutamato monossódico, um aminoácido não essencial que serve para realçar o sabor de alimentos.

Esse realçador de sabor não tem nenhum tipo de nutriente, mineral ou vitamina realmente importante para o nosso corpo, além de poder causar dores de cabeças e intoxicação do fígado quando consumido em quantidades muito grandes.

Por isso, sempre dê preferência a temperos naturais que podem ser feitos em casa ou encontrados facilmente em lojas especializadas e feiras ao ar livre.

Margarina

Um erro comum e muito popular é achar que a margarina é mais saudável e menos calórica que a manteiga. A verdade, no entanto, é que isso acontece exatamente de forma contrária.

A composição da margarina leva óleos vegetais hidrogenados, os responsáveis por dar aquela textura pastosa e sólida mesmo quando está fora da geladeira.

Esses óleos são cheios de gordura trans, que causam a acumulação do colesterol nas artérias, ampliando as chances de problemas no coração e no sangue.

Embutidos

As carnes embutidas como linguiças, salsichas e frios, foram criadas para que dessa forma o prazo de validade fosse mais longo do que em suas versões in natura, mas a questão é que essas opções têm taxas bem grandes de gordura saturada.

O sódio e corantes também elevam a pressão arterial e agridem o estômago. Os conservantes mais comuns nos embutidos são o nitrito e nitrato, substâncias potencialmente cancerígenas.

Pipoca de microondas

As pipocas de microondas são fáceis de preparar e ainda têm o bônus de conter versões saborizadas, como a popular pipoca de manteiga.

Apesar dessas vantagens, a pipoca de microondas tem muito sódio e gorduras. Além da própria composição da embalagem que pode ser perigosa.

De acordo com algumas pesquisas, as embalagens contém substâncias químicas que podem afetar diretamente no desenvolvimento de complicações pulmonares, distúrbios da tireoide e até câncer.

Por isso, quando surgir aquela vontade de comer pipoca, opte pela opção de se fazer na panela. Apenas tomando cuidado na quantidade de óleo e sal.

Como se cuidar?

Para evitar os males causados por esses e outros alimentos, a dica é manter um consumo equilibrado.

Você não necessariamente eliminá-los do seu dia a dia, mas deve prestar bastante atenção na frequência e na quantidade do que come. Lembre-se que exageros raramente são positivos.

Outra recomendação é que realize periodicamente uma bateria de exames para conferir se está tudo bem com a sua saúde. Avaliações com nutrólogos e endocrinologistas para checar o colesterol, pressão arterial, glicemia e outros exames são muito bem vindos.

Na dúvida, vá a um clínico geral e siga as orientações.

Se o seu problema for o excesso de peso, o que pode agravar a condição de doenças preexistentes ou dar origem a elas, procure também um médico para receber o parecer completo da sua situação e de como emagrecer.

Exercícios físicos e dietas balanceadas geralmente são as recomendações mais comuns.

Caso sua luta com a balança seja mais antiga porque há certa dificuldade para emagrecer, converse com seu médico, o deixando a par de tudo.

Dentre as possíveis soluções que podem ser passadas pelo profissional, existem a da dieta específica, a prática de modalidades eficazes de acordo com o caso e até a aplicação de um balão gástrico.

Opções estas, que além de ajudar a perder peso auxiliam na conquista de uma vida mais saudável, livre de doenças e com maior longevidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *